Palestrantes Convidados

wagner moura AIC, merighella
Wagner Moura, palestrante convidado da AIC, falou sobre seu trabalho como ator e sobre seu primeiro trabalho como diretor, o filme sobre a vida de Marighella. Foto: Ricardo Aleixo

Muitos realizadores brasileiros e de outros países já passaram pela Academia Internacional de Cinema (AIC) ao longo dos anos, dando continuidade a um debate sobre arte, mercado e a cultura nacional e internacional do cinema. Foram palestras, aulas especiais, workshops, exibições de filmes, discussões e bate-papos com muitos diretores, além de produtores, fotógrafos, diretores de arte e tantos outros profissionais de cinema. Confira abaixo alguns dos cineastas que visitaram a AIC.

2017

Marina Person, diretora de “Califórnia”
Beto Brant, documentarista de “Pitanga”
Marçal Aquino, escritor, jornalista e roteirista de “O Cheiro do Ralo” e “O Invasor”
Wagner Moura, ator e diretor de “Marighella” (ainda sem data de lançamento)
Kevin Macdonald, documentarista de “Being Mick” e “Marley”
Laís Bodansky, diretora de “Como Nossos Pais”
Caio Gullane, produtor e sócio-fundador da Gullane Filmes
Ilda Santiago, diretora do Festival do Rio
Fellipe Barbosa e Clara Linhart, “Casa Grande” e “Gabriel e a Montanha”

2016

Anita Rocha da Silveira, diretora de “Mata-me Por Favor”

Fernando Coimbra, diretor de “O Lobo Atrás da Porta” e alguns episódios de “Narcos”
Gabriel Mascaro, diretor de “Domésticas” e “Boi Neon”
Anita Rocha da Silveira, diretora de “Mata-me Por Favor”
George Moura, roteirista de “Getúlio” e de “Gonzaga, de Pai para Filho”
José Henrique Fonseca, diretor de “Heleno” e “O Homem do Ano”
Evaldo Mocarzel, documentarista, “Mensageiras da Luz – Parteiras da Amazônia” e “Do Luto à Luta”

2015

Brigitte Broch, diretora de arte (“Moulin Rouge”, “Amores Perros” e “Babel”)
Inês Efron, atriz argentina (“XXY” e “Medianeras”)
André Miranda, crítico e repórter especial do Jornal “O Globo”
Lúcia Murat, diretora e roteirista (“Que Bom Te Ver Viva” e “Brava Gente Brasileira”)
Rosana Urbes, animadora e diretora (“Guida”, “Tarzan” e “Lilo & Sitch”)
Jon Alpert, documentarista (“Bagdá ER” e “The Last Cowboy”)
Carla Domingues, coordenadora de aquisição de conteúdo do Canal Brasil
Rodrigo Maia, um dos fundadores do Catarse, a maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil
Renata Almeida, diretora da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
Marco Aurélio Marcondes, distribuidor independente (“Tropa de Elite 2” e “Durval Discos”)
Zico Goés, diretor de conteúdo na FOX International Channels do Brasil e ex-diretor de programação e conteúdo da MTVBRASIL
Lula Carvalho, diretor de fotografia (“Tropa de Elite”, “As Tartarugas Ninja”, “Robocop” e “Narco”)

Lula Carvalho, diretor de fotografia de “Narcos”, “Tropa de Elite”(José Padilha), “ e “Robocop” (José Padilha). Foto: Luis Gomes

2014

Mariana Rondon, diretora venezuelana (“Cabelo Ruim” e “O Garoto que Mente”)
Pablo Giorgelli, diretor e editor argentino (“As Acácias” e “Moebius”)
Jordana Berg, consagrada montadora especialista em documentários (“Jogo de Cena”, “Edifício Master” e “Santo Forte”)
Fernanda Carvalho, produtora executiva (“O Menino e o Mundo’, “Filme de Papel” e “Cinema do Brasil)
Paulo Boccato, produtor executivo da Glaz Entretenimento (“Bróder”, “Vida de Estagiário” e “Corpo)
Renato Nery, coordenador de Fomento do SP Cine
Débora Ivanov, advogada e sócia-diretora da Gullane Entretenimento

2013

William C. Gordon,escritor americano (“O Mistério dos Vasos Chineses”, “O Rei da Sarjeta” e “OAnão”)
Luiz Bolognesi, roteirista (“Bicho de Sete Cabeças”, “O Mundo em Duas Voltas”e “Chega de Saudade”)
Matias Mariani, produtor e diretor, (“O Cheiro do Ralo” e “Fabricando Tom Zé”)
Lucía Puenzo, diretora e roteirista argentina (“XXY”)
Roque González, pesquisador e consultor do INCAA
Fernando Severo, diretor (“Corpos Celestes”)
Marat Descartes, ator (“Trabalhar Cansa” e “Super Nada”)
Silvia Cruz e Chiquinho, ela diretora da Vitrine Filmes e ele Cineasta, produtor e curador).
Gilberto Toscano, advogado especializado em direto audiovisual e do entretenimento.
João Worcman, Diretor Geral da Synapse Produções.
Fábio Seixas, diretor da Conspiração Filmes.
Lucas Soussumi – Coordenador do projeto “Encontro com os Canais” da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão.
Gilda Nomacce, atriz (Recebeu o prêmio de Melhor Atriz coadjuvante no 44º Festival de Brasília).

Lucía Puenzo, a diretora argentina de “XXY”

2012

Jeffery Deaver, escritor (“James Bond”, “O Colecionar de Ossos”)
Lúcia Murat, diretora (“Olhar Estrangeiro”)
Tata Amaral, cineasta (“Um Céu de Estrelas”, “Antônia”)
Mini Kerti, diretora – Conspiração Filmes
Rodrigo Camargo, coordenador do Fundo Setorial do Audiovisual
Paloma Vidal, escritora (“Mar Azul”)
Carlos Paes, engenheiro de som da Cinecolor
Reinaldo Veloso, coordenador de DCP da Cinecolor
André Sturm, diretor executivo do MIS
Antoine Hérbelé – diretor de fotografia fancês (“Paradise Now” e “Última Parada 174″)
Leonardo Medeiros, ator (“Lavoura Arcaica”)
Djin Sganzerla, atriz (“Falsa Loura”, “Luz Nas Trevas: A Volta do Bandido da Luz Vermelha”)
Gustavo Taretto, diretor argentino ( “Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual”)
Sebastian Silva, diretor chileno (“Gatos Viejos”)
Michael Wahrmann, diretor, roteirista e editor uruguaio (“Oma”)
José Wilker, ator, produtor e diretor (“Dona Flor e Seus Dois Maridos”, “Xica da Silva” e “Bye Bye Brasil”)

José Wilker na AIC

2011

Juan Carlos Valdivia, diretor boliviano (“Zona Sur”)
Matt McCormick, diretor americano (“Some Days are Better than Others”, “The Subconscious Art of Graffiti Removal”).
Claudio Assis, diretor (“Febre de Rato”, “Amarelo Manga”)
Diler Trindade, produtor (“A Máquina”, “Fica Comigo Esta Noite”, “Xuxa Abracadabra”)
Vicente Amorim, diretor e produtor (“Corações Sujos”, “Good”)
Liviu Carmely, diretor romeno radicado em Israel (documentário “Independence for a Day”)
Paulo Morelli, diretor e produtor (“Cidade dos Homens”) apresentou o softwer de roteiro Story Touch, criado por ele.
Evgeny Afineevsky, diretor russo (“Oy Vey! Meu Filho é Gay”)

 2010

Adrián Biniez, diretor argentino (“Gigante”)

Matt McCormick, diretor americano (“Some Days are Better than Others”, “The Subconscious Art of Graffiti Removal”).

Aarón Fernandes, diretor mexicano (“Partes Usadas”).
Luiz Villaça, diretor (“O Contador de Histórias”)
João Jardim, diretor (“Janela da Alma”)
José Eduardo Belmonte, diretor (“Se Nada Mais Der Certo”)
Roberto Moreira, diretor (“Quanto Dura o Amor”)
Alberto Flaksman e Andrea Barata Ribeiro, produtores. Alberto Flacksman (“Baixo Gávea”. “A Grande Arte”), coordenou curso na AIC. Andrea Barata Ribeiro, da O2 Filmes (“À Deriva”, “Ensaio Sobre a Cegueira”)
Robert McKee, americano, professor e teórico da escrita criativa, autor da biblia de roteiro “Story: Substance, Structure, Style and the Principles of Screenwriting”.
Lysanne Thibodeau e Luc Renaud, diretores canadenses (documentário “Une Tente sur Mars”, de Renaud)
Alessandra Meleiro, coordenadora do Centro de Análise do Cinema e do Audiovisual do Cebrap, apresentou a coleção de livros “Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira”.
Fátima Toledo, preparadora de atores (“Tropa de Elite”, “Cidade de Deus”, “Central do Brasil”), ministrou workshop na AIC.
Vincent Moon, diretor e videomaker francês (documentários “Little Blue Nothing”, “And Theem Eco”), ministrou o workshop “Temporary São Paulo” na AIC.

2009

João Moreira Salles, produtor e diretor (diretor do documentário “Santiago”)
Bráulio Mantovani, roteirista (“Tropa de Elite”, “Cidade de Deus”)

Claudio Assis. Foto: Mônica Wojciechowski

Ana Maria Bahiana, crítica de cinema, correspondente em Los Angeles.
James Ragan, roteirista, script doctor e premiado poeta americano, durante muitos anos dirigiu o departamento de Writing da University of Southern California.
Paulo Betti, ator e diretor (diretor de “Carundó”)
Kiko Goifman, diretor (“Filmofobia”)
Jon Alpert, jornalista americano, conhecido por suas coberturas de eventos históricos para TV, fundador do DCTV em Nova York.

2008

Tata Amaral, diretora e roteirista (serie de TV “Antonia”)
Vera Hamburger, diretora de arte ( “Ó Paí, Ó”, “Carandiru”)
Philippe Barcinzki, diretor (“Não por Acaso”)
Ugo Giorgetti, diretor (“Boleiros”, “Boleiros 2”)
Allison Anders, diretora americana (“Things Behind the Sun”)
Roberto Moreira, diretor (“Contra Todos”)
Christian Duurvoort, preparador de atores (“Ensaio sobre a Cegueira”, série de TV “Cidade dos Homens”), também ministrou oficinas na AIC.
Rubens Rewald e Rossana Foglia, diretores e roteiristas (“Corpo”), e foram professores da AIC.
Alberto Flacksman, produtor (“Baixo Gávea”, “A Grande Arte”), também coordenou curso na AIC.
Yoram Honig, diretor israelense (documentário “First Lesson in Peace”)
Fernando Bonassi, roteirista (“Plastic City”, “Carandiru”)
George Stoney, professor da New York University, considerado o paid a TV pública nos Estados Unidos(diretor de documentários memoráveis, como “All My Babies”)
Caecilia Tripp, artista e videomaker alemã (video instalação “Motoboy/Cacau the Mad Dog”), produziu o filme na AIC, com alunos.

2007

Lucrecia Martel, diretora argentina(“A Menina Santa”)

Juan Carlos Valdívia

Karim Aïnouz, diretor (“Madame Satã”)
Paulo Morelli, diretor (“Cidade dos Homens”)
Eliane Caffe, diretora (“Kenoma”)
Philippe Barcinsky, diretor (“Não por Acaso”)
Lina Chamie, diretora (“A Via Láctea”), e professora da AIC.
Carlos Ebert, fotógrafo (“Dia de Graça”, e o sempre mencionado “O Bandido da Luz Vermelha”), ministra aulas na AIC.
Jefferson D, diretor (“Carolina”)

Felipe Lacerda, diretor (Documentário “Ônibus 174”)
Katia Coelho, fotógrafa (“A Via Láctea”), também ministrou aulas na AIC.
Andrea Tonacci, diretora (documentário “Serras da Desordem”)
Jorge Bodanzki, fotógrafo (documentário “À Margem do Concreto”)
Roberto Moreno, diretor argentino (“O Guardião”)
Pierre Luc-Granjon, diretor francês (animação “Le Loup Blanc”)
Sandra Kogut, diretora (“Mutum”)
Eduardo Coutinho, diretor (“Jogo de Cena”)
Stephen Hopkins, diretor (nascido na Jamaica e criado na Inglaterra e Austrália) atuante em Hollywood (“The Reaping”)
Mauro Lima, diretor (“Meu Nome Não é Johnny”)
Sandi Dubowski, diretor americano (Trembling Before G-D”)

Entre 2004 e 2006

Carlos Ebert, fotógrafo (“Carolina” e o sempre mencionado “O Bandido da Luz Ver

Diler Trindade

melha”), ministrou a aula inaugural e até hoje ministra aulas na AIC.
Grzegorz Kedzierski, fotógrafo polonês (“Avalon” e “A Ferro e Fogo”), que ficou um semestre inteiro ministrando aulas.
Joshua Leonard, ator e diretor americano (ator em “A Bruxa de Blair”), deu um curso de direção de videoclipes.
Felipe Lacerda, editor e diretor (documentário “Ônibus 174”), que fez uma visita surpresa, ministrou aula de edição e integrou alunos em um projeto documental.

Henry Breitose, professor americano, desenvolveu o programa de pós-graduação de documentário e TV da Standford University.

*Créditos Fotos: Alessandra Haro, Gustavo Lourenço, Mônica Wojciechowski, Luis Gomes, Alexandre Borges