Live de Julho: A construção do personagem real

Publicado em: 12/07/2020

Em julho mais convidados especiais para as nossas lives!  O professor e editor Vinicius Nascimento convidou a cineasta Susanna Lira, a roteirista e diretora Letícia Simões e a documentarista e roteirista Emília Silveira para debaterem o tema Construindo o personagem real – o outro. O bate-papo acontece no dia 8 de julho, às 18h30.

No dia 22 de julho, o diretor Cesar Oiticica Filho e o documentarista Daniel Gonçalves vão dar continuidade ao tema sobre a construção do personagem no documentário, mas do ponto de vista pessoal.

No dia 15 de julho o professor Fabio Montanari vai conversar com o diretor Marcelo Botta sobre a direção de comédia em uma série ficcional, desde o comportamento de câmera até a direção dos atores. Durante a conversa, eles vão analisar algumas cenas da série Auto Posto, que está no ar pelo Comedy Central.

A programação é gratuita e a transmissão será feita AO VIVO, a partir das 18h30, por meio da plataforma Collaborate.


Conheça os convidados

 

LETÍCIA SIMÕES/ 8 DE JULHO

 

Letícia Simões nasceu em Salvador, em 1988. Sua área de trabalho no audiovisual compreende estratégias documentais, escrita criativa e cinema de ensaio. Como diretora e roteirista, assina os longas-metragens documentais “Bruta Aventura em Versos”, “Tudo vai ficar da cor que você quiser” e “O Chalé é uma Ilha Batida de Vento e Chuva”, que compõe uma trilogia sobre poesia brasileira e “Casa”, um ensaio autobiográfico.

 

 

 

 

 

SUSANNA LIRA/ 8 DE JULHO

 

Entre seus filmes mais recentes estão: “Torre das Donzelas”,  “Mussum, um filme do Cacildis”, “Legítima Defesa”, “Intolerância.doc”, “Clara Estrela, meu corpo é mais”,  “Mataram nossos filhos”, “Não saia hoje”, “Levante!”, “Apátridas”, “Damas do samba”, “Porque temos esperança” e “Positivas”. Nos últimos três anos foi homenageada com mostras retrospectivas de sua obra nos seguintes festivais:  Festival Internacional do cinema independente de Mar Del Plata (Argentina), Festival Tenemos que Ver (Montevidéu- Uruguai) e FEMCINE ( Santiago, Chile).

 

 

 

 

EMILIA SILVEIRA / 8 DE JULHO

 

Emilia Silveira é documentarista e roteirista, nos últimos 6 anos, dirigiu os longas:“Setenta”, “Galeria F”, “Silêncio no Estúdio”, “Callado” e “Tente entender o que tento dizer”, além das séries para TV: “Histórias de um Tempo de Guerra”, exibida no Canal Brasil; “Tá no Quadro” e “Expedição Água”, para a TV Globo.

 

 

 

 

 


MARCELO BOTTA / 15 DE JULHO

 

 

Vasta experiência na direção de comédia. Atualmente está codirigindo o longa Abestalhados 2 com Marcos Jorge (Estômago) em coprodução com 20th Century Studios e dirigiu a série de ficção Auto Posto no Comedy Central.  Escreveu e codirigiu a série Foca News com Daniel Furlan, coprodução com a Fox exibida no FX em 2016. Na MTV Brasil, dirigiu: Comédia MTV (APCA 2010), Adnet Ao Vivo, Furo MTV, Trolalá’ e a série Adnet Viaja (pela qual Adnet ganhou o APCA 2012). Como sócio da Salvatore Filmes, produziu a série O Último Programa do Mundo (Fox), e o longa documental Marcha Cega dirigido por Gabriel Di Giacomo.

 

 

 

CESAR OITICICA FILHO / 22 DE JULHO

 

Até o presente momento único diretor brasileiro a ganhar o prêmio “Caligari” (por inovação na linguagem cinematográfica), Pelo filme “Hélio Oiticica” no Festival de Cinema de Berlim de 2013. Iniciou seus estudos em fotografia em Manaus aos 13 anos e aos 17 já integrava o catálogo Fotonorte da Funarte, aos 18 fez sua primeira exposição naquela cidade. Desde 1997 é curador do Projeto Hélio Oiticica onde realizou premiadas exposições e editou diversos livros e catálogos.

 

 

 

DANIEL GONÇALVES / 22 DE JULHO

Daniel Gonçalves tem 36 anos e mora na cidade do Rio de Janeiro. É formado em jornalismo pela PUC-Rio e pós-graduado em cinema documentário pela Fundação Getúlio Vargas. “Meu nome é Daniel”, seu primeiro longa-metragem, foi exibido em diversos festivais como: Festival do Rio 2018 – Menção Honrosa Direção de Documentário; IDFA 2018; Mostra de Cinema de Tiradentes 2019 – Melhor longa-metragem (Júri popular); Festival Internacional de Cine de Cartagena de Índias 2019 – Premiação “Documental Calificado a los Premios Oscar de la Academia”; Sydney Film Festival 2019 e Festival Assim Vivemos 2019 – Menção honrosa.

 

 

 

 

MEDIADOR: VINICIUS NASCIMENTO

 

Montador de cinema e TV. Editou os filmes Hélio Oiticica (2012), Feio, eu? (2013), Tudo vai ficar da cor que você quiser (2014), Silêncio no estúdio (2016), Callado (2017), Meu nome é Daniel (2018), Mussum – um filme do Cacildis (2018) e Tente entender o que tento dizer (2019). Atualmente está finalizando seu primeiro longa como diretor, Na Ilha, codirigido com Julia Bernstein, sobre a edição no Brasil.

 

 

 

 

MEDIADOR: FABIO MONTANARI

Fabio MontanariRoteirista e diretor com mestrado pela Columbia University, através de uma concorrida bolsa Fulbright/CAPES. Nesse período, também aprofundou seu estudo de dramaturgia audiovisual com a escola francesa de cinema, La Femis.

Seu trabalho no cinema foi já foi exibido e premiado internacionalmente em festivais como o Santa Barbara International Film Festival, Palm Springs ShortsFest, Newport Beach Film Festival e os prêmios Caucaus Foundation Award (em Los Angeles) e Katherina Otto-Berstein Award, em Nova Iorque. No Brasil, trabalha com séries de ficção e não-ficção, exibidas em canais como a Globo, Sony, AXN e MTV Brasil.

Fábio também foi roteirista de séries para a Netflix e HBO.