Nina Galanternick

É formada em Jornalismo pela Puc-Rio e Mestre em Comunicação e Cultura pela Eco-UFRJ, tendo pesquisado sobre representações de obras de arte em documentários. Montadora desde 2002, tem experiência tanto em TV quanto cinema, assinando trabalhos como: "Casa Grande", de Fellipe Barbosa (exibido no Festival de Roterdã e vencedor de Melhor Montagem no festival Janela Internacional de Cinema de Recife, entre outros prêmios); "Em busca da terra sem males", de Anna Azevedo (exibido na Mostra Geração do Festival de Berlim); "Seewatchlook", de Michel Melamed. Firmou parcerias duradouras com João Jardim, montando episódios de "Família é família", "Amores Livres" e "Compulsão" para o canal GNT; e com Michel Melamed, assinando as duas primeiras temporadas de "Bipolar Show", para o Canal Brasil. Na TV, também passou por "#Me Chama de Bruna" (TV Zero - FOX); "As Canalhas" (Migdal Filmes - GNT); "Detetives do Prédio Azul" (Conspiração - Gloob); "Big Brother Brasil" (TV Globo). Atualmente está montando o longa-metragem "Maria do Caritó", dirigido por João Paulo Jabur e produzido por Elisa Tolomelli da Eh!Filmes.

CURSOS EM QUE ATUA

Formação Livre em Edição

Formação Livre

Formação Livre em Edição

Um ano de prática na ilha de edição: venha se tornar um profissional da edição com excelente domínio técnico, cinematográfico e artístico

180h | 60 encontros

12x de R$ 666,58 ou 10% de desconto à vista até 19/11/2018

Formação Livre em Edição

Formação Livre

Formação Livre em Edição

Um ano de prática na ilha de edição: venha se tornar um profissional da edição com excelente domínio técnico, cinematográfico e artístico

180h | 60 encontros

12x de R$ 666,58 ou 10% de desconto à vista até 19/11/2018

Notícias relacionadas

Retrospectiva 2017

Retrospectiva 2017

Mais um ano chegando ao fim. 2017 foi um ano de intensa produção nas duas unidades da Academia Internacional de Cinema (AIC): São Paulo e Rio de Janeiro. Teve muito curta-metragem e documentário saindo do forno, prontos para fazer carreira nos festivais desse mundão. Também teve produção, direção de arte, roteiro, atuação e muito debate, […]

Quero Trabalhar com Som no Cinema

Quero Trabalhar com Som no Cinema

*Por Katia Kreutz e equipe da Academia Internacional de Cinema O cinema começou mudo. Durante cerca de duas décadas, após a primeira exibição cinematográfica pelos irmãos Lumière, criadores recorreram a narrativas que dispensavam o uso de diálogos e efeitos sonoros, transmitindo informações apenas por meio de imagens, gestos e letreiros explicativos. Quando o som finalmente […]