5 séries brasileiras que você não pode deixar de assistir!

O cinema nacional, assim como as séries brasileiras, já foram vistos com preconceito por parte do público brasileiro. Sempre comparando nossas obras às hollywoodianas, alguns baseavam seus critérios em uma visão unidimensional de cinema.

As produções brasileiras sempre foram boas. A falta de investimento, no entanto, fazia com que o acesso a elas fosse inferior, o que gerava desconfiança. Hoje, nosso cinema cresceu a ponto, inclusive, de realizarmos séries vistas no mundo inteiro.

E é sobre elas que vamos falar neste artigo. Continue a leitura e veja as 5 recomendações da Academia Internacional de Cinema (AIC) para você assistir, que consideramos referência de qualidade, atuações, investimentos e recursos tecnológicos.

1. Pico da Neblina (2019)

Essa série, lançada pela HBO, aborda uma questão polêmica no Brasil: a legalização da maconha. Em uma realidade brasileira imaginária em que a maconha foi legalizada, Biriba (Luíz Navarro) precisa decidir se permanece no mundo do tráfego, oferecendo outras drogas ou mantém a venda da maconha, agora como empreendedor legalizado.

Embora tecnicamente a série seja impecável, ela se faz valer mesmo pela discussão que promove. Por sinal, roteiros inteligentes e boas atuações não faltam e vão se tornando característicos das produções brasileiras.

2. 3%

Muito bem aceita em um país com alta rejeição a séries estrangeiras, como é o caso dos Estados Unidos, 3% se justifica pela criatividade do seu enredo e atuações.

Ela se passa em um futuro pós-apocalíptico em que as desigualdades sociais se intensificaram no Brasil, gerando uma cisão entre a população do Mar Alto e todo o resto, que deve lutar para fazer parte dos 3% que vão chegar lá.

3. Coisa mais linda

Coisa mais linda é uma série de época, algo que costuma ser caro para os padrões brasileiros. Apesar de a história se situar nos anos 50, ela é marcada por questões do nosso tempo, como a opressão social à mulher e o feminismo.

4. Segunda Chamada

Lúcia (Déborah Bloch) é uma professora que volta a atuar depois de um afastamento. Ela assume a turma de Educação de Jovens e Adultos (EJA) de uma escola estadual e aprende a lidar com os dramas pessoais deles.

5. Sob Pressão

O enredo de Sob Pressão (2016) aborda o drama profissional e pessoal do médico Evandro, que deve escolher entre três pacientes — um policial, um traficante e uma criança — e tem um único leito para atendimento.

Vale pelo retrato agudo da realidade social brasileira que pode, por vezes, parecer inverossímil (o que acontece com o filme, em certos momentos). Ela foi inspirada em fatos reais e na obra de Márcio Maranhão.

6. Irmandade

Centrada na história do surgimento de uma facção criminosa em Recife, Irmandade é estrelada por Seu Jorge, ator e músico que começa a adquirir ares de celebridade brasileira. Com trama muito bem amarrada e narrativa de tirar o fôlego, ela é uma das recomendações que melhor se adapta a diferentes tipos de gosto.

O crescimento do cinema brasileiro depende do talento de atores, roteiristas e diretores, mas também de investimento no mercado cinematográfico e atenções do público do país. E todos esses requisitos têm crescido ano após ano.

A AIC preparou um material completo sobre o cinema brasileiro para você. Baixe agora, gratuitamente e descubra quanta história já acumulam as produções nacionais nesses tantos anos de existência!


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos