SEMANA DE ORIENTAÇÃO 2019

A Semana de Orientação da Academia Internacional de Cinema (AIC) chega a sua 14ª edição! Um dos eventos mais aguardados, que abre o ano letivo da escola e do Filmworks – o curso Técnico em Direção Cinematográfica, acontecerá de 12 a 14 de fevereiro nas unidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

O evento, aberto ao púbico e gratuito, receberá os cineastas Carolina Jabor e Marco Dutra, o roteirista Marton Olympio, os atores Camila Márdila e Enrique Diaz e o fotógrafo Marcelo Trotta. Faça hoje mesmo a sua pré-inscrição.


Agenda Rio de Janeiro

Pré-inscrição: Semana de Orientação 2019 – Rio de Janeiro
Faça sua pré-inscrição e compareça com antecedência para garantir seu lugar. Evento sujeito à lotação.

    • Terça, 12/02 – Carolina Jabor
      17h30 exibição de “Aos Teus Olhos”
      19h30 bate-papo com a diretora
    • Quarta, 13/02 – Marton Olympio
      17h30 exibição de episódios da série “Cidade dos Homens”
      19h30 – Bate-papo com o roteirista
    • Quinta, 14/02 – Enrique Diaz
      17h30 exibição de “Ferrugem” (Direção Aly Muritiba)
      19h30 bate-papo com o ator

 


Agenda de São Paulo

Pré-inscrição: Semana de Orientação 2019 – São Paulo
Faça sua pré-inscrição e compareça com antecedência para garantir seu lugar. Evento sujeito à lotação.

que horas ela volta

    • Terça, 12/02 – Camila Márdila
      17h30 exibição de “Que Horas Ela Volta? ” (Direção Anna Muylaert)
      19h30 bate-papo com a atriz
    • Quarta, 13/02 – Marcelo Trotta
      17h30 exibição de “Quanto Dura o Amor?” (Direção Roberto Moreira)
      19h30 bate-papo com o Diretor de Fotografia
    • Quinta, 14/02 – Marco Dutra
      17h30 exibição de “As Boas Maneiras” (Direção Juliana Rojas e Marco Dutra)
      19h30 – bate-papo com o Diretor e Roteirista

 


Conheça melhor os convidados e convidadas

Camila Márdila

Camila Márdila_SPÉ atriz e bacharel em Comunicação Social pela UnB/DF. Premiada melhor atriz no Festival de Sundance (2015) e também no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2016 pela personagem Jéssica, de Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert. A atriz integra o grupo AREAS Coletivo (RJ/SP), que desde 2012 mantém sua investigação cênica sobre a escuta do ator. Oficinas, residências e espetáculos, como Plano Sobre Queda (2014) e Naquele dia vi você sumir (2018), foram realizados a partir dessa pesquisa. Ainda no teatro compõe o elenco de A Tragédia e a Comédia Latino-Americanas, de Felipe Hirsch. Na TV fez as séries Justiça e Onde Nascem os Fortes, de Zé Villamarim, entre outras.


Marcelo Trotta

Marcelo Trotta_SPÉ Diretor de Fotografia. Começou a carreira em 1990 na MTV Brasil como editor, depois passou a assistência de direção e pós-produção. Desde 1998 trabalha exclusivamente como diretor de fotografia para filmes, séries, videoclipes e filmes publicitários. Recebeu os prêmios de Melhor Fotografia em Curta-Metragem no Festival de Gramado (2004), Melhor Fotografia de Videoclipe no VMB de 2005 e de Melhor Fotografia de Curta-Metragem no Festival de Curitiba (2005). Foi Diretor de fotografia dos filmes O Signo da Cidade, de Carlos Alberto Riccelli, Quanto Dura o Amor, de Roberto Moreira, entre outros. Na TV, trabalhou nas séries Alice, da HBO, Ó, pai, Ó, da TV Globo, Som e Fúria, TV Globo, entre outras.


Marco Dutra

Marco Dutra_SPÉ Diretor, Roteirista e compositor, formado em cinema pela Universidade de São Paulo. Desde a faculdade trabalha em parceria com a diretora Juliana Rojas, com quem fez o curta-metragem O Lençol Branco (2004), selecionado para a mostra Cinéfondation do Festival de Cannes. A dupla voltou ao festival com o curta Um Ramo (2007), exibido na mostra paralela Semana da Crítica, e também com seu primeiro longa-metragem, Trabalhar Cansa (2011), na mostra Um Certo Olhar. Recebeu ainda o prêmio de melhor trilha sonora no Paulínia Film Festival com o filme Sinfonia da Necrópole (2014). Marco também desenvolveu trabalhos como roteirista para filmes como No Meu Lugar (2009), de Eduardo Valente, e para a série de TV Alice (2009), de Karim AÏnouz e Sérgio Machado (HBO). Em 2017, lançou As Boas Maneiras, que foi bem recebido em diversos festivais ao redor do mundo, colecionando prêmios, como o de melhor filme no Festival do Rio. Em 2018, lançou A Voz do Silêncio.


Carolina Jabor

Carolina Jabor_RJÉ diretora e sócia da Conspiração desde 2000. Lançou, em 2014, seu primeiro longa-metragem de ficção Boa Sorte, que recebeu ótimas críticas e foi escolhido como melhor filme no júri popular do 6º Paulínia Film Festival, além de ganhar o Prix du public no Festival du Cinéma Brésilien de Paris. Em 2008, em codireção com Lula Buarque de Hollanda, lançou o documentário O Mistério do Samba, sobre a Velha Guarda da Portela, selecionado para a mostra Cinéma de la Plage, no Festival de Cannes e ganhador, na categoria melhor documentário, do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2009. Na TV, assinou a direção de episódios da série Magnífica 70 (HBO, 2015) e produziu e dirigiu episódios da série A Mulher Invisível (TV Globo, 2011), ganhadora do Emmy Internacional 2012, na categoria série cômica. Dirigiu ainda A sede do peixe, especial sobre Milton Nascimento (HBO, 2003); o episódio Detetive, de Mandrake (HBO, 2005), série duas vezes finalista do Emmy Internacional; e episódios de Ó Pai Ó (2008 e 2009, TV Globo). Carolina atua ainda na direção de filmes publicitários, área onde começou sua carreira e ganhou vários prêmios.


Marton Olympio

Marton Olympio_RJÉ diretor e roteirista, autor da última temporada de Cidade dos Homens (2018), roteirista da série Os Experientes (2019), ambas da TV Globo.  Também escreveu o longa Sequestro Relâmpago (2018), de Tata Amaral. Começou sua carreira em 2010 com a Série Musas, exibida pelo Canal Brasil, depois com Natália, 2011.  Em 2013 foi um dos autores de As Canalhas (GNT) e roteirista de Santo Forte – Prêmio Telas de Melhor Série de Ficção – para a Moonshot/AXN. Em 2016 foi o redator final de Prata da Casa, com Diogo Vilela, para o Canal FOX, finalista do Prémio Fénix no México e de Natália 2, 2017. Hoje, após dirigir e escrever o seriado A Dona da Banca, para o Cine Brasil TV, colabora no roteiro do longa Alemão 2.


Enrique Díaz

Enrique Dias_RJÉ diretor e ator de cinema, teatro e televisão. Nasceu em Lima, no Peru, em 1968, e ainda criança radicou-se no Brasil. Atuou no cinema pela primeira vez em Urubus e papagaios (1985), de José Joffily. Em 1989, fundou o grupo teatral Cia. dos Atores, responsável por adaptações de Tchekhov (As três irmãs) e Shakespeare (Hamlet, transformado em Ensaio.Hamlet), entre outros. Em 2003 participou do elenco de Carandiru, de Hector Babenco. No ano seguinte, fez um pequeno papel em Bendito fruto, de Sérgio Goldenberg, em que também foi responsável pela direção de atores. Em 2006, participou do seriado Filhos do Carnaval, com direção de Cao Hamburger, produzido pela O2 Filmes e exibido pelo canal HBO. Em 2009, foi responsável pela direção teatral de Moscou, de Eduardo Coutinho. Em 2012, recebeu o Candango de melhor ator por sua interpretação em Noites de reis, de Vinícius Reis, no Festival de Brasília. Desde então, intercala papeis na televisão, teatro e cinema. Atuou em Los silencios (2018), de Beatriz Seigner, Ferrugem (2018), de Aly Muritiba, Boa sorte (2014), de Carolina Jabor.


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos

Artigos Recomendados