Helena Ignez, atriz de “O Bandido da Luz Vermelha”, em aula especial no curso de interpretação

Atriz falou sobre o filme no aniversário de 50 anos de lançamento

A atriz e diretora Helena Ignez, símbolo do Cinema Marginal, esteve ontem na Academia Internacional de Cinema de São Paulo (AIC) para um bate-papo com os alunos dos cursos de Interpretação para Cinema e do Filmworks – o curso técnico em Direção Cinematográfica.

Além da conversa, os alunos assistiram ao clássico filme “O Bandido da Luz Vermelha”, lançado há 50 anos, dirigido por Rogério Sganzerla (com quem Helena foi casada durante 35 anos) e estrelado pela atriz.

Nascida em Salvador, prestes a completar 79 anos, Helena continua com uma intensa jornada de trabalho. Estreou em 1959 no curta “O Pátio”, dirigido por Glauber Rocha, com quem também foi casada. De lá para cá foram mais de 20 filmes como atriz e sete filmes como diretora, além dos inúmeros trabalhos no teatro.

No bate-papo, Helena falou sobre seu trabalho no filme. “ ‘O Bandido da Luz Vermelha’ me colocava em situação de performance, o trabalho de Rogerio sempre me provocava esse estado”, conta. Também falou sobre o trânsito entre a carreira de atriz e diretora e dividiu histórias e experiências com os alunos.

*Foto Yuri Pinheiro