Filmes de professores e alunos da AIC no Festival de Curtas de São Paulo

28 festival de curtas de são pauloComeçou ontem – e vai até o dia 09/09 – o 28º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo. O evento, que já faz parte do calendário cultural paulistano e ocupa diversos cinemas da cidade, este ano traz um retrato urgente do momento, abusando do humor. Ao todo são 350 filmes de mais de 40 países. Professores e alunos da Academia Internacional de Cinema (AIC) participam com seus curtas em diversas mostras. Confira e prestigie:

Em Busca da Terra Sem Males

Professora Anna Azevedo, que dá aulas no curso de Documentário e no Filmworks, está na Mostra Brasil com seu documentário “Em Busca da Terra Sem Males”. O curta estreou no Festival de Berlin e já passou por outros importantes festivais como, Toulouse e Festival Internacional de Cinema de Hamburgo e, depois do Festival de São Paulo, segue para Belo Horizonte e Vitória.

Anna assina como diretora e roteirista. O filme apresenta o universo de uma aldeia indígena que se formou recentemente nos arredores do Rio, através do cotidiano das crianças da tribo: as brincadeiras, o trabalho e a caça, a conversa com os mais velhos, o convívio com os animais, a liberdade de viver em contato com a natureza, a absorção da cultura pop e da tecnologia. A cidade grande está logo ali e o som da metrópole acende no grupo o medo de serem expulsos, como já foram outras vezes, e novamente terem que sair em busca da terra sem males. Confira aqui os horários e dias de exibição.

Mãe do Ouromae do ouro

A diretora de arte Monica Palazzo, professora do Curso de Arte, assina seu terceiro filme como diretora. “Mãe do Ouro”, que tem como roteirista a também professora Maya Guizzo, é um filme feito em família, com a participação dos pais da Monica, o irmão Bruno Palazzo na trilha e som e a amiga Julia Zakia, na Direção de Fotografia.

O curta, que integra o Panorama Paulista, tem como inspiração a fazenda onde Monica passou boa parte da infância e conta a história de M., uma garota que volta para sua fazenda natal, depois de muito tempo longe e de alguma forma, a cidade, a natureza, os habitantes da região e uma lenda local passam a confundir seus sentidos. Confira aqui os horários e dias de exibição. Confira aqui os horários e dias de exibição.

Catarina Delfino

O documentário “Catarina Delfino” dirigido pela ex-aluna Jéssica Queiroz e por Renata Martins, conta sobre a liderança indígena do território Piaçaguera e relata os passos e trajetória de Catarina Delfino em sua luta para garantir os direitos e preservação da memória Tupi-Guarani.  O curta é um dos episódios que integra a Web Série independente Empoderadas, criada por Renata Martins com o objetivo de ampliar a representação e representatividade de mulheres negras, tanto diante, quanto por trás das câmeras e em todas as etapas de produção audiovisual. A web série terá uma mostra exclusiva dentro do Festival. Confira aqui os horários e dias de exibição.

Vale lembrar a participação de Jéssica recentemente no Painel Mulheres no Cinema, debatendo a presença feminina no cinema brasileiro.

Tempos de Cão
Tempos de Cão
Cena de “Tempos de Cão”, vencedor do prêmio de Melhor Filme – filme sobre a falta de água.

O curta dos alunos Ronaldo Dimer e Victor Amaro, grande vencedor da última edição do Filmworks Film Festival de São Paulo, traz à tona questões da crise hídrica paulista e não-atores que vagam por uma São Paulo inabitada (um cenário “futurista-mad-max”) e tentam resistir a extinção eminente e a falta de água. Confira aqui os horários e dias de exibição.

Demônia

“Demônia”, curta de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet, leva a assinatura dos professores Roney Freitas na Produção Executiva, Dicezar Leandro na Direção de Arte e André Luiz de Luiz na Direção de Fotografia. O filme recebeu sete prêmios no 40º Guarnicê Festival de Cinema e já passou por outros festivais importantes. A história é sobre uma mulher que é traída pelos seus próximos, mas que dá a volta por cima. Confira aqui os horários e dias de exibição.

O Monstro
DEMONIA
Cena de Demônia, que integra a Mostra Brasil

O curta do coordenador de cursos do Rio de Janeiro, Eduardo Valente, conta a história de um acidente de trem que mata mais de cem pessoas e questiona “quem seria o monstro responsável por essa tragédia? ”.

O filme competiu pela Palma de Ouro de curtas em Cannes em 2006 e será exibido na mostra que seleciona filmes brasileiros que competiram em Cannes ao longo da história do Festival. Confira aqui os horários e dias de exibição.

*Foto destaque divulgação do filme Mãe do Ouro