FILMES DE CRISTIANO BURLAN E MONICA PALAZZO ESTREIAM NO FESTIVAL LATINO AMERICANO DE SÃO PAULO

O Festival Latino Americano de São Paulo vai contar com o trabalho de dois professores da Academia Internacional de Cinema (AIC): Monica Palazzo que assina a Direção de Arte do longa “Eu Te Levo” e Cristiano Burlan com o seu “Estopô Balaio”.

EU TE LEVO

O longa “Eu Te Levo”, marca a estreia do cineasta Marcelo Müller, como diretor. Rodado em Jundiaí entre os meses de novembro e dezembro de 2014, o filme conta a história de um rapaz (Anderson Di Rizzi), de seus 30 anos, que após o falecimento do pai, precisa cuidar da loja de matérias de construção da família. Ainda perdido, paralisado pela ideia de assumir responsabilidades, acredita que a solução para os seus problemas é ir atrás de um sonho de infância: ser bombeiro. Enquanto cursa uma escola preparatória para passar no concurso, as viagens que precisa fazer entre Jundiaí e São Paulo o aproximam de seu vizinho, que vive uma crise parecida com a sua. “No fundo, é um filme sobre a família, sobre o reencontro consigo mesmo, o reencontro com a mãe… um autodescobrimento” revela Monica Palazzo, Diretora de Arte. O elenco ainda conta com a presença da grande atriz Rosi Campos.

A ARTE DO FILME

Para traduzir uma estética exigida pela história, o filme foi pensado e filmado em P&B, o que para a Monica casou perfeitamente com sua ideia de cores para esse roteiro, “eu estava pensando numa palheta de cor com poucos tons e quando o Marcelo trouxe a ideia do P&B eu achei genial, pois isso trouxe outro tipo de apelo afetivo e até sensorial para o filme”.

Para pensar a arte desse longa, Monica revela que fez uma primeira leitura do roteiro todo, “sem parar para ficar vendo referência. A ideia é que a cabeça viaje em busca de sensações. Num segundo momento, vou em busca de referências; de imagens, músicas, fotos, filmes, pinturas, que me conectem imageticamente com o mesmo tipo de sensação. A partir daí, começo uma pesquisa mais específica, de acabamento, de estilo de móvel, de cor. Monto uma palheta de cor a partir da primeira sensação que senti ao ter entrado em contato com o roteiro. E  depois entra a equipe: assistente, figurinista, cenógrafa, maquiador.. que permite uma soma de olhares.. uma troca, sobretudo com o diretor e com o fotógrafo, no que tange à parte visual do filme”.

Trailer:

http://www.monicapalazzo.com/

ESTOPÔ BALAIO

O documentário “Estopô Balaio” do diretor e professor da Academia Internacional de Cinema (AIC) Cristiano Burlan tem sua pré-estreia no 11º Festival de Cinema de Latino Americano de São Paulo.

O filme traz a história do Coletivo Estopô Balaio, um grupo teatral do Jardim Romano, bairro do extremo leste paulistano, que sofre constantemente com enchentes. No ano de 2010, o bairro ficou submerso por três meses, foi preciso inventar novas formas de sobreviver e de resistir aos inúmeros desafios que surgiam. Os moradores se viram obrigados a criar novas perspectivas de sobrevivência, a se reinventar; “a arte me parece uma das estratégias mais fortes,” argumenta Cristiano.

A HISTÓRIA

Sua ligação com o grupo começou há três anos, quando assistiu à peça “O QUE SOBROU DO RIO”, e teve o impulso de filmá-lo. “Aquela história de resistência me estimulou a conhecer mais profundamente aquele lugar e aquelas pessoas… Passei a visitar o grupo sempre com uma câmera nas mãos. Desses nossos encontros, surge o longa-metragem “Estopô Balaio”, que busca revelar a comunhão do teatro com a comunidade, a partir da inquietação: como opera a arte em situações de trauma social?

Foto: Ramila Souza

Foto: Ramila Souza

 

EX-ALUNOS

O filme ainda conta com a participação de ex-alunos da Academia; João Macul (Direção de Fotografia), Charlene Rover, Cris Hernandez, Carolina Meneghel, Marcelo Paes Nunes (Montagem), Lucas Negrão, Gabriel Silvestre, Monique Lemos, Bruno Trentin.

 

O FESTIVAL

O Festival exibe obras de relevância na cinematografia latino-americana, e claro, reúne profissionais da área que veem nele a oportunidade de expor seus trabalhos ligados à produção, difusão e reflexão sobre o cinema. “O Festival sempre exibiu filmes que me impulsionaram como realizador. Costumamos não nos identificar como povo latino e o Festival nos faz relembrar com muita força e intensidade que temos uma história muito parecida com a os nossos vizinhos. Que a escassez de recursos nunca impediu os realizadores latinos de construírem filmes relevantes, inventivos e necessários. Fico muito feliz de poder exibir o documentário no encerramento de um Festival que sempre foi muito importante para mim” revela Cristiano.

 

Teaser

 

SERVIÇO

O Festival acontece entre os dias 20 e 27 de julho e neste ano homenageia a cineasta paulista Anna Muylaert.

Estreia de “Eu Te Levo”: 23/07/2016

Local: Memorial da América Latina

Horário: 20h

Pré-estreia de “Estopô Balaio”: 27.07.2016

Local: Memorial da América Latina

Horário: 20h30

Os ingressos serão distribuídos gratuitamente uma hora antes no local.