Vencedores do Filmworks Film Festival 2017 – edição Rio de Janeiro

O clima do Filmworks Film Festival (FWFF) do Rio de Janeiro foi de muita descontração. Os coordenadores de curso, Clarissa Nanchery e Eduardo Valente, conduziram a apresentação com leveza e uma performance bem-humorada. Além de bom humor, o festival também contou com muita emoção. Seja pela experiência de ter os filmes exibidos na telona, seja pelos discursos dos vencedores.

Nossos super-coordenadores-apresentadores Clarissa e Eduardo!
Nossos super-coordenadores-apresentadores Clarissa e Eduardo!

Ao todo foram 26 curtas-metragens exibidos entre os dias 05 e 06 de junho no CineMaison, no Consulado Francês no Centro do Rio de Janeiro. Divididos em três sessões de ficção e duas de documentário, os filmes concorreram em 12 categorias: Direção, Roteiro, Fotografia, Edição, Direção de arte, Som, Atuação, Melhor Filme, New Vision, Júri Popular, Curta Livre e Melhor Documentário. Pela primeira vez o festival recebeu a inscrição de filmes de alunos dos cursos de cinema e documentário, além dos já tradicionais filmes dos alunos do FILMWORKS – o curso técnico em direção cinematográfica da escola.

O Melhor Filme

Pedro Henrique Martins e Paulla Carniell, prêmio de Melhor Filme e Melhor Atuação, para Interiores
Pedro Henrique Martins e Paulla Carniell, prêmio de Melhor Filme e Melhor Atuação, para Interiores

Uma atriz em sua jornada de autoconhecimento é o enredo do filme vencedor. “Interiores”, do aluno Pedro Henrique Martins, recebeu o prêmio mais esperado da noite. Além do troféu um serviço de correção de cor oferecido pela Link Digital. O professor Fillipo Pitanga, ao anunciar o vencedor destacou: “pelo incrível entrosamento entre direção, câmera e atuação, que produz como resultado um íntimo e pulsante exercício de generosidade mútua”. Paula Carniell, a protagonista do filme, também recebeu o prêmio de Melhor Atuação.

Outros Vencedores

Entre tantas histórias e temas diferentes o FWFF do Rio de Janeiro transpirou diversidade.

T. S. Marques, recebendo prêmio de Melhor Montagem. O filme "Game" também recebeu o prêmio de Júri Popular
T. S. Marques, recebendo prêmio de Melhor Montagem. O filme “Game” também recebeu o prêmio de Júri Popular

Em “Piano Forte”, filme ganhador do prêmio de roteiro e que teve sua estreia internacional no 26º Arizona International Film Festival, o músico amador e autodidata Maurício Maia sai do subúrbio da baixada fluminense, em uma longa viagem até o centro do Rio de Janeiro, em busca de pianos abertos ao público para tocar. O curta transpira resistência, seja pela história do músico ou pela linguagem e narrativa, que convidam à reflexão sobre o acesso à cultura, as desigualdades de oportunidade e o esforço individual de quem sonha em viver de arte. Já “Game”, filme que recebeu os prêmios de Melhor Montagem e Júri Popular, mostra a tecnologia dominando a vida moderna de forma leve e divertida. Usando a linguagem dos jogos de videogame, conta a história de um hacker, que vive anônimo na rede até o dia em que recebe o diagnóstico de uma doença terminal. Sua única esperança é instalar um biochip dentro de seu corpo. Diante deste dilema, entra em crise existencial, e descobrir o sentido da vida passa a ser o objetivo do jogo. Também teve vampiro. “Encontro às Cegas”, prêmio de Melhor Direção, trouxe humor e novidade para o tema clássico: um vampiro cego, em pleno 2016, atrai suas vítimas para a sua casa por meio de aplicativos de celular.

Confira todos os filmes e alunos premiados:
  • Melhor Roteiro: Piano Forte por Anabela Roque
  • Melhor Direção: Encontro às Cegas por Isabela Costa

    "Pelo trabalho preciso de câmera que, junto com inserções sutis e muito instigantes de áudio, dão corpo a uma observação audiovisual sensível e atual sobre as relações humanas através do espaço urbano, premiamos o filme Canto" - Menção Honrosa de Documentário
    “Pelo trabalho preciso de câmera que, junto com inserções sutis e muito instigantes de áudio, dão corpo a uma observação audiovisual sensível e atual sobre as relações humanas através do espaço urbano, premiamos o filme Canto” – Menção Honrosa de Documentário
  • Melhor Direção de Fotografia: E Ela Tinha um Coração por Michele Diniz
  • Melhor Direção de Arte: 2116 por Isabela Costa e Shirley Dioulo
  • Melhor Edição: Game por T. S. Marques
  • Melhor Som: 4:20 por Diego Leal
  • Melhor Atuação: Paulla Carniell por Interiores
  • New Vision: Nisiano por Daniel Caó
  • Melhor Filme: Interiores por Pedro Henrique Martins
  • Curta Livre: Theo por Luísa Giesteira
  • Melhor Documentário: Por Quantos Mundos Atravessamos? Por Maria Weickardt, Monica Klemz e Carlos Perrota
  • Menção Honrosa:  Canto por Cléber Weissheimer, Fabiano Leobons, Fernanda Burzaca, Gabriela Coelho, Luisa Mello e Vinicius Forain
  • Melhor Filme por Júri Popular: Game por T. S. Marques

Os Prêmios

Os parceiros responsáveis pela distribuição dos prêmios aos alunos foram: Naymar, Link Digital, Yuole, CTAv/MinC, Mistika, Iguale Comunicação, Imovision, Livraria da Vila, Gullane Entretenimento, Locall, Cinecolor e Elite Cam. Agora só esperar a edição do ano que vem!

Parceiros

logosfwff8site

*Fotos de Ivanildo Carmo