Professores da AIC no Festival DocLisboa

O crítico de cinema e professor da Academia Internacional de Cinema (AIC-RJ), Juliano Gomes vai fazer parte do júri internacional do DocLisboa – Festival Internacional de Cinema, que acontece entre os dias 17 e 27 de outubro, em Lisboa.  A programação do Festival, dedicado ao cinema documental, conta com 303 filmes repartidos por seções competitivas e não competitivas: Competição Internacional, Competição Nacional, Riscos, Terra à Lua, Heart Beat, Retrospectiva Jocelyne Saab, Retrospectiva Ascensão e Queda do Muro – O Cinema da Alemanha de Leste, Cinema de Urgência, Verdes Anos e Doc Alliance.

Um Filme de Verão

Na competição Internacional, que conta com 14 filmes provenientes de vários países, está Um Filme de Verão, longa-metragem de estreia de Jô Serfaty, professora de direção do Filmworks e do curso de Cinema da AIC- RJ. O longa, que recebeu o prêmio Helena Ignez 2019, oferecido pelo Júri da Crítica a um destaque feminino da Mostra Tiradentes, é sobre quatro jovens da periferia carioca de Rio das Pedras que, durante as férias escolares, enfrentam um verão de 40 graus. Imersos nos fios emaranhados que cobrem o céu da favela e os súbitos apagões, estes adolescentes saem em busca de saídas inventivas para escapar de uma cidade em crise.

Um Filme de Verão também contou com a participação de outros professores da AIC, como o coordenador do Filmworks Isaac Pipano, que colaborou no roteiro; Pedro Pipano, que assina a fotografia; Ricardo Fogliatto, preparador de elenco e colaborador no roteiro; Guilherme Farkas, som direto e mixagem; e Lucas de Andrade, assistente de montagem e montador adicional.

Chão

O filme Chão, da professora do Filmworks Camila Freitas, foi selecionado para a seção não competitiva Da Terra à Lua. O documentário, que em fevereiro foi exibido no 69º Festival Internacional de Cinema de Berlim, acompanha a ocupação da Fazenda Santa Helena, em Goiás, pelos membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, em 2015. Enquanto o MST realiza protestos e movimentações para pressionar o governo a aprovar uma reforma agrária que redistribuirá o território de uma usina prestes a falir, um grupo de conservadores ligados a latifundiários luta para acabar com as manifestações dos ocupantes.

Outros professores também fizeram parte da equipe do filme, como a professora do Filmworks Marina Meliande, que colaborou com o roteiro e com a edição; Frederico Benevides, na edição.


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos