Professor Hugo Kovensky, assina a direção de fotografia do documentário “Maria – Não Esqueça Que Eu Venho dos Trópicos” que estreia nos cinemas dia 16/11

Maria_Não esqueça que eu venho dos trópicosNo próximo dia 16/11 estreia nos cinemas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília o documentário “MARIA – Não Esqueça Que Eu Venho dos Trópicos”, com direção de Francisco C. Martins e Elisa Gomes e direção de fotografia do professor da Academia Internacional de Cinema (AIC) Hugo Kovensky. O filme conta a história da importante escultora brasileira Maria Martins (1894-1973) e a e sua ousadia ao tratar da sexualidade a partir da perspectiva feminina, com uma poética transgressora e pioneira.

“É uma sensualidade invasiva, que morde, que come pedaços das pessoas”, comenta o fotógrafo e artista plástico Miguel Rio Branco a respeito da tônica da obra de Maria. Para Paulo Herkenhoff, trata-se da escultura mais radical feita no Brasil na primeira metade do século XX.

Em paralelo, “MARIA – Não Esqueça Que Eu Venho Dos Trópicos” resgata a vida da artista como esposa do diplomata Carlos Martins, embaixador do Brasil em vários países, inclusive os Estados Unidos, durante a 2ª Guerra Mundial e sua profunda ligação com Marcel Duchamp.

“MARIA – Não Esqueça que Eu Venho dos Trópicos” tem participação de Malu Mader como entrevistadora.