“Indivídua”, novo clipe de João Cavalcanti, tem direção de fotografia de Gláucio Ayala, ex-aluno da AIC

individua joão cavalcanti
Os bastidores do videoclipe “Indivídua”, de João Cavalcanti, feito pela produtora Drive Filmes com direção de Alexandre Nero

Quem nunca se embalou em uma das canções do compositor João Cavalcanti? O famoso letrista, filho de Lenine, está lançando o CD “Garimpo” ao lado do pianista e acordeonista Marcelo Caldi. Dentre os clipes do novo álbum está o da música “Indivídua”, que leva a assinatura do ex-aluno da Academia Internacional de Cinema (AIC), Gláucio Ayala, na Direção de Fotografia.

“Indivídua” foi escrita em parceria com Pedro Luís. “Foi ele quem deu o pontapé inicial na Indivídua, mandando a letra e a melodia da primeira estrofe e já dando a dica do caminho a seguir”, conta João Cavalcanti, que a partir daí foi pensando em outras imagens para fazer mais versos.

Em ritmo de tango, gravada apenas com voz e acordeom, Gláucio conta que João convidou Alexandre Nero para dirigir o clipe e Nero convidou a produtora dele e do sócio André Aquino, a Drive Filmes, para produzir o trabalho. “A ideia era não colocar João cantando no vídeo e fazer com que a máquina de escrever, a ideia da língua-poesia, munição potente na obra do João, se tornasse a protagonista, o que obviamente se tornou mais complicado quando chegou a confirmação da participação da Camila Pitanga, pois é uma mulher, cidadã, artista deslumbrante. Seria uma luta ingrata tirar o protagonismo da Camila”, conta Nero.

Gláucio e André também já estiveram à frente da produção dos DVDs “Eu Raio X” da cantora Isabella Taviani e “Insular ao Vivo” do cantor Humberto Gessinger. Ainda têm em seu portfólio muitos filmes institucionais e publicitários e agora começam a entrar no mundo das séries e documentários. “Foi muito prazeroso ver o resultado final, principalmente por ser um clipe onde a melodia e letra são obras primas para nossa música”, conta o ex-aluno que também é musicista.

O clipe foi rodado na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, e o diretor de fotografia ainda conta que tinha como referência o filme “A forma da água” (direção de fotografia de Dan Laustsen). “Ter um filme indicado ao Oscar de melhor fotografia como referência e trazer isso para nossa realidade orçamentaria é um grande desafio”, diz. Mas, dá para ver que a equipe tirou de letra a empreitada.

Deu curiosidade? Dá uma espiada no clipe!

*Fotos Gláucio Ayala


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos