Gabi Lopes, ex-aluna da AIC, abre produtora

Com um longo portfolio que inclui séries de televisão, videoclipes, curtas e longas-metragens, a atriz e ex-aluna da Academia Internacional de Cinema (AIC) Gabi Lopes começou sua carreira muito cedo. “Trabalho com audiovisual desde os 8 anos de idade, quando comecei a atuar”, conta ela. Sempre muito curiosa e lidando com esse universo praticamente todos os dias, Gabi foi desenvolvendo gosto e respeito por cada ofício relacionado à produção de cinema e TV. “Gosto muito de estar antenada, de entender sobre o audiovisual em si, saber um pouco sobre o microfone, a câmera, as lentes, o ângulo, a posição; porque acho que isso tudo complementa meu trabalho como atriz”.

A carreira de Gabi Lopes começou na infância, quando ela apresentou um especial de Dia das Crianças no programa Hebe Camargo, no SBT, mas a atriz se tornou nacionalmente conhecida alguns anos depois, em 2014, por sua participação em Malhação Sonhos, na Rede Globo. Já a trajetória no cinema se firmou aos 12 anos, como protagonista do curta Por um Sopro de Vida. Também atuou nos longas Na Mira do Crime – O Filme, O Último Virgem, Internet – O Filme e Amor Sem Fronteiras. Em 2017, Gabi gravou o primeiro longa em que atua como protagonista, View, premiado pelo First Glance Film Festival de Los Angeles nas categorias de melhor atriz e melhor filme. Atualmente, ela faz parte da equipe do Nosso Canal , com mais de um milhão de inscritos no YouTube, além de possuir seu próprio canal, Gabi Lopes.

O que poucos sabem é que um dos grandes interesses da atriz está na produção cinematográfica. “Fiz o curso de Produção Executiva na AIC e foi uma das melhores experiências da minha vida. Foram quatro meses de muito estudo e aprendizado, que acenderam uma chama em mim. Eu tinha essa vontade, que agora está mais estabelecida, de me tornar produtora executiva. Foi uma experiência muito enriquecedora”, lembra Gabi.

A inspiração para fazer o curso partiu de um amigo. “Ele sempre me falou que eu tinha esse feeling meio natural para a produção e que seria legal se realmente entendesse da área”. Os estudos despertaram nela o desejo de produzir e revelaram um novo talento da atriz. “No cinema, a área com que mais me identifico é a da produção executiva, porque é um ‘fazer acontecer’. Um dos tipos de profissionais no mercado que eu gosto muito é o do realizador, que é a pessoa responsável também pela gestão de problemas. Então, estou muito focada nisso hoje em dia. Quero muito me tornar uma produtora executiva”, ressalta.

Há três anos, em parceria com o diretor de cinema Daniel Tupinambá, a atriz fundou a produtora Young Republic Films, que se define como “um coletivo de artistas, sonhadores e profissionais criativos, unidos para fomentar cultura, arte e entretenimento através do audiovisual”. Na época, Gabi viajava muito para Los Angeles e “respirava cinema”, por isso decidiu focar nisso. A amizade com o cineasta que hoje é seu sócio já existe há uma década. “A gente se conheceu em um set. Ele foi o diretor de um comercial que eu fiz quando criança. Desde então, ‘pentelhei’ o Daniel para a gente fazer um filme. Foi aí que surgiu a ideia de Vende-se Ilusões, que na verdade é um piloto de uma série e um curta-metragem”.

De acordo com Gabi, a produção de Vende-se Ilusões foi uma verdadeira “força-tarefa”. Um foi atrás do dinheiro, o outro da equipe, e assim surgiu o curta – que está sendo finalizado agora. “Estamos muito felizes, porque foi o filme que deu origem à nossa produtora. Sou grata pela oportunidade de tocar a Young Republic Films com alguém que tem essa experiência, porque não adianta ser atriz e querer produzir; é preciso ter um know how de direção, de equipe, que o Daniel tem. Então, realmente, é uma união de expertises”.

Mas os fãs de Gabi não precisam se preocupar, já que ela não pretende sair da frente das câmeras. “Eu amo atuar, essa é minha primeira profissão e o que quero fazer para o resto da minha vida”. Para os próximos anos, a ideia da atriz é focar em cinema, mais do que nunca. “Hoje em dia, na Young Republic Films, temos que fazer um pouco de tudo – o que também é divertido, a gente aprende muito. Mas o cinema realmente é a nossa paixão. Então, meu projeto para o futuro é cinema, festivais e muita realização”.

*Texto de Katia Kreutz e fotos divulgação 


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos