Conheça o Festival de Cinema Slamdance e as atrações dessa edição

Para qualquer jovem amante de cinema, cineasta ou profissional do audiovisual, o Slamdance é símbolo de vitória da produção independente. O festival se realiza todo ano na cidade americana de Park City, no estado de Utah, e completa 25 anos em 2019.

A cada edição, novos premiados são alçados à categoria de promessas, diretores e atores passam a ser reconhecidos por sua participação ou premiação. Alguns deles hoje são nomes de peso, como Seth Gordon e Christopher Nolan.

Neste artigo, vamos falar das origens e características desse festival, dando destaque às atrações e a participação da Academia Internacional de Cinema (AIC) na edição de Miami. Acompanhe!

Conheça o Festival de Cinema Slamdance

Em 1995, o Sundance — primeiro festival da sétima arte sediado em Park City — estava em sua 12ª edição. À época, muitos produtores independentes torciam o nariz para sua curadoria, alegando que ela deixara de atender ao seu antigo objetivo de incentivar novos talentos.

Dan Mirvish, Shane Kuhn, Jon Fitzgerald e Peter Baxter se juntaram a esse coro quando não foram selecionados para a edição daquele ano. Diferentemente de outros que tiveram seus filmes rejeitados, eles canalizaram sua insatisfação e montaram seu próprio festival.

Mais que isso, escolheram realizá-lo na mesma data do Sundance. Desafiadora, essa proposta ajudou a batizar o novo evento, já que a palavra slam, em inglês, significa algo como soco ou batida forte, comumente usada para se referir ao fechar de uma porta.

Assim nasceu o Slamdance que, de fato, se mantém até hoje como referência na revelação de talentos do meio independente. O festival também é notado por fazer a ponte entre os dois mundos do cinema, tendo promovido muitos artistas que hoje fazem parte do mainstream, entre eles:

  • Oren Peli (Atividade Paranormal);
  • Lena Dunham (Girls);
  • Ari Aster (Hereditário);
  • Jon M. Chu (Podres de Ricos);
  • Rian Johnson (Star Wars: O Último Jedi);
  • The Russo Brothers (Vingadores: Ultimato);
  • Sean Baker (Projeto Florida);
  • Lynne Shelton (Sword of Trust);
  • Christopher Nolan (seu drama Following estreou no festival em 1999);
  • Steven Soderbergh (Erin Brockovich, High Flying Bird).

Ao longo dos anos, o Slamdance soube dosar sua curadoria, voltando seus holofotes aos nomes mais promissores do cenário underground.

Contudo, ele tem alçado algumas dessas promessas sem fazer ele próprio parte da linha comercial hollywoodiana de festivais. O festival acaba atraindo nomes conhecidos, que exibem ali suas obras independentes.

Em 2015, por exemplo, James Franco apresentou seu trabalho como ator em Yosemite. No mesmo ano, Julia Roberts adquiriu os direitos do filme Batkid Begins, um emocionante drama sobre uma criança em estado terminal.

Na edição deste ano, Steven Soderbergh (diretor de Sexo, Mentiras e Videotape; Erin Brockovich) lançou no Slamdance seu filme High Flying Bird, filmado inteiramente com câmeras de smartphone.

Sondenbergh, um dos maiores diretores da atualidade, tem se envolvido esporadicamente com o festival ao longo dos últimos 25 anos, e teve espaço na programação quando ainda era relativamente desconhecido do público.

Veja as novidades das próximas edições

A grande novidade na edição de 2020 do Slamdance é a estreia de uma ramificação do festival fora do estado de Utah. O evento tradicional em Park City acontece em fevereiro e será seguido pela edição de Miami, em maio.

A opção por mais um local, é claro, significa uma expansão da marca Slamdance, mas não se resume a isso. É na Florida que vivem as maiores comunidades latino-americanas dos Estados Unidos, cuja criação independente passa a ser foco do festival.

A Florida foi escolhida pelo seu forte envolvimento com o cinema, desde o Oscar recebido pelo filme Moonlight há alguns anos, assim como outras obras como Florida Project. Tudo isso movimentou a cena local, que é em grande parte ligada ao cinema latino-americano.

O desdobramento do festival é uma ótima notícia também para diretores e produtores do Brasil, já que os brasileiros compõem boa parte da população latina da região. Segundo o site do evento, a programação em Miami é bem diferente daquela que vai se realizar em Park City.

Entre outras atrações, a programação compreende nomes que participaram do festival em outras edições, membros de algumas importantes instituições de ensino e empresas da cadeia produtiva do cinema independente, como:

  • Black Lounge Film Series;
  • Miami Dade College;
  • Miami Dade County Office of Film and Entertainment;
  • Miami Film Festival;
  • Miami Media and Film Market;
  • Miami VR Expo;
  • O Cinema;
  • OUTshine Film Festival;
  • Third Horizon Film Festival; e
  • Academia Internacional de Cinema / International Academy of Film & Arts.

Uma das características do Slamdance é que sua equipe, curadoria e seu corpo de jurados são formados por pessoas que já passaram pelo evento em anos anteriores.

Isso é explicado pelo próprio slogan do festival: “de filmmakers para filmmakers“. E muitos deles são nomes que deram sua contribuição ao longo de alguns dos seus 25 anos.

A equipe do Slamdance assiste a todos os filmes. E uma grande variedade de produções independentes pode ser encontrada na programação: obras do tipo Do It Yourself (DIY) de baixíssimo orçamento (menos de U$1 milhão), curtas e longas de vários gêneros de diretores estreantes.

Existe uma categoria exclusiva do festival, chamada Breakouts. Ela se destina aos artistas que já começaram suas carreiras no meio independente, além de longas-metragens de ficção ou documentais por diretores não-estreantes.

Entenda como será a participação da AIC no Festival de Miami

Em 2020 acontece a primeira participação da Academia Internacional de Cinema (AIC) no Slamdance. No entanto, isso não quer dizer que essa seja a primeira vez que seus profissionais têm contato direto com o festival.

Em 2015, Steven Richter (sócio e fundador) e Flávia Rocha (fundadora e diretora de comunicação) concorreram ao festival com o filme Birds Of Neptune, em que Richter assina direção e roteiro e Rocha, roteiro.

Em 2020, a presença da AIC é institucional. Alguns participantes do festival têm direito a workshops oferecidos por professores da escola, a se realizarem no Miami Dade College. Também serão oferecidos cursos online, por meio da recém-inaugurada International Academy of Films & Arts (IAFA), braço da AIC nos Estados Unidos.

Essa participação é parte de uma estratégia maior da escola, que pretende se envolver mais em eventos internacionais de grande porte nos próximos anos. Assim, a instituição integra o Slamdance como a representante brasileira na área educacional.

Saiba como vai ser a mostra do festival na AIC em São Paulo

Sempre envolvida de perto com festivais de cinema, a AIC incentiva a participação de seus alunos, por entender que trata-se de uma grande oportunidade de exibir e conquistar reconhecimento para seus trabalhos. (

Apesar de consolidado nos Estados Unidos, o Slamdance ainda é pouco conhecido no Brasil. Curiosamente, ainda assim, ele é marcado todos os anos pela presença de obras envolvendo diretores e atores brasileiros.

Visando a fortalecer esse vínculo, a AIC promove, no dia 22 de agosto, na sede da escola em São Paulo, um encontro entre o público paulista, a organização e os participantes do evento. Serão exibidos curtas e aberto um espaço para debate sobre o festival. Para participar,  inscreva-se aqui.

O tema é a obra de brasileiros que integraram o Slamdance em edições anteriores, com participação virtual via telão de um dos fundadores do festival, Peter Baxter. Os espectadores do evento vão poder fazer perguntas e debater ideias sobre cinema.

Nome significativo na cena independente norte-americana, agora o Slamdance direciona a atenção de sua curadoria também aos novos talentos da comunidade latino-americana. Uma ótima notícia para os cineastas independentes brasileiros e para quem é amante da sétima arte fora dos limites do mainstream.

Lembrando que a edição de Park City, que também é aberta a diretores de qualquer parte do mundo, está com inscrições abertas.

Quer mais informações sobre a participação da AIC no evento? Gostaria de entender melhor os nossos cursos e receber notícias interessantes sobre o mundo do cinema? Não deixe de curtir nossas páginas no Facebook e LinkedIn, nos seguir no Twitter e Instagram e de se inscrever no nosso canal do YouTube!


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos