Festival do Rio: entenda mais sua importância!

Felizmente, o Brasil está muito bem servido de festivais de cinema. Anualmente, diversas mostras competitivas e exibições pagas ou gratuitas exibem filmes tanto de profissionais renomados quanto daqueles recém-chegados ao mercado.

Eventos desse gênero são uma ótima oportunidade para estudantes divulgarem seus trabalhos, conhecerem nomes importantes do ramo e se inspirarem para futuros trabalhos. Entre as possibilidades tupiniquins, o Festival do Rio se destaca. 

Muito relevante na capital carioca, ele já surge com história, uma vez que nasce da união de outros dois festivais ainda mais antigos. Apesar do pouco incentivo governamental e do corte de importantes patrocínios, a edição de 2019 resiste. 

Acompanhe este texto até o final e conheça mais sobre esse importante festival que prestigia e valoriza o cinema brasileiro há 20 anos!

A história do Festival do Rio

O Festival do Rio é um evento muito relevante ao mercado cinematográfico e audiovisual do Brasil e também da América Latina. Ele foi criado em 1999, a partir da união de dois outros festivais que também eram realizados na capital carioca: o Rio Cine Festival e a Mostra Banco Nacional de Cinema.

Anualmente, são exibidos de 200 a 300 filmes, brasileiros e de mais de 60 outros países, em cerca de 20 salas de cinema espalhadas pela cidade. Ao longo dessas 20 edições, o Festival já exibiu mais de 8 mil filmes — entre longas e curtas-metragens — a um público de mais de 5 milhões de espectadores.

O evento conta com uma mostra competitiva, que comumente distribui cerca de 11 prêmios, além de menções honrosas:

  • Melhor Longa-Metragem de Ficção;
  • Melhor Longa-Metragem Documentário;
  • Melhor Curta-Metragem;
  • Melhor Direção;
  • Melhor Ator;
  • Melhor Atriz;
  • Melhor Atriz Coadjuvante;
  • Melhor Ator Coadjuvante;
  • Melhor Roteiro;
  • Melhor Fotografia;
  • Melhor Montagem.

Além dessa principal, a Novos Rumos também merece destaque: na edição de 2018 foram exibidos sete longas e sete curtas-metragens nessa categoria, que pretende revelar os novos nomes do cinema nacional. Já a mostra Retratos costuma trazer cerca de 10 filmes que registrem de maneira única aspectos relevantes da história do país.

A AIC no Festival do Rio

Com mais de 15 anos no mercado, a Academia Internacional de Cinema conta com professores experientes, que têm amplo contato com o mercado. Isso permite aos alunos o contato com mentores que podem auxiliar da melhor maneira possível a inscrição e aprovação em eventos como o Festival do Rio.

Confira a seguir os destaques de ex-alunos e professores da AIC nos três últimos anos do festival.

2015

No ano de 2015, a Mostra Competitiva do Festival do Rio exibiu “Marrocos”, de Andrea Nero e Iajima Silena, ex-alunas do Intensivo de Documentário Férias.

Duas produções comandadas por professores da escola participaram da mostra Novos Rumos: “Imóvel”, do coordenador do Curso de Cinema, Isaac Pipano e “Outubro Acabou”, dos professores Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes, que lecionam no Curso de Documentário.

2016

Em 2016, a AIC não só participou como foi premiada no Festival do Rio. O curta “Demônia — Melodrama em 3 Atos”, produzido por Roney Freitas, professor do curso Filmworks, com direção de Fernanda Chicolet e Cainan Baladez levou dois: Menção Honrosa do Juri e Melhor Curta no voto popular.

“Se Por Acaso”, de Pedro Freire, Professor de Direção e Atuação e Coordenador do curso de Formação Livre em Atuação, também foi exibido. O filme fala sobre o amor na adolescência, um menino sem mãe e crianças zumbis.

Já “Love Snaps” de Rafal Lessa, professor do Curso de Formação Livre em Roteiro e Daniel Ribeiro, faturou o prêmio Felix, categoria especialmente dedicada a filmes com temática LGBT.

2018

Tanto o corpo docente como o discente da AIC marcaram presença na última edição do Festival do Rio, em 2018. Nesse ano, foram exibidos 84 filmes brasileiros — longas, curtas, documentários e ficção. Entre eles, “Los Silêncios”, da ex-aluna Beatriz Seigner.

O longa de ficção, que chegou a Cannes, retrata conflitos vividos na região amazônica na fronteira entre Brasil e Colômbia. Além dele, “Sempre Verei Cores no Seu Cinza”, da ex-aluna Anabela Roque, foi selecionado para a mostra Novos Rumos. O curta fala sobre a militância acadêmica na UERJ.

Do lado dos professores, a AIC também teve dois representantes: “Mormaço”, longa de Marina Meliande, professora do Filmworks, também exibido na mostra Novos Rumos; e “Domingo”, longa de Felipe Barbosa e Clara Linhart, professora do curso de Assistência de Direção da AIC-RJ, que participou na Mostra Competitiva.

A edição de 2019 do Festival do Rio

No começo do ano, a Petrobrás anunciou o corte do patrocínio de 13 eventos culturais ao redor do país. Entre eles, o Festival do Rio. Por conta disso, a 21ª edição, que já estava agendado para ser realizado entre os dias 7 e 17 de novembro, esteve ameaçada de não acontecer.

Como forma de resistência, a organização do evento alterou as datas do Festival, remarcado para o período entre 9 e 19 de dezembro, além de recorrer ao apoio coletivo por meio de um crowdfunding.

Na página do financiamento online, o Festival apresenta a sua história, oferece recompensas a quem apoia o projeto e justifica a importância de sua realização não só ao mercado audiovisual, como também à comunidade carioca:

“Levamos cinema onde ele não chega, gratuitamente, para um grande público com projeções abertas em comunidades e também na praia”

As inscrições para a edição deste ano já estão encerradas e a programação das exibições ainda não foi divulgada, mas vale acompanhar o site oficial do evento e suas redes sociais para se manter atualizado.

A participação em festivais é muito importante não só para quem está começando no audiovisual, como também para profissionais já estabilizados que desejam manter contato e visibilidade no mercado. Entre as opções oferecidas pelo cinema nacional, o Festival do Rio é um dos mais tradicionais e que possibilita a abertura de portas no Brasil e também no exterior. Mesmo com pouco suporte, o evento se manteve firme em 2019 e está a poucas semanas de sua 21ª edição.

Para continuar acompanhando outros conteúdos como este, siga a Academia Internacional de Cinema nas redes sociais: estamos no Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e YouTube!


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos


Pentagrama Consultoria e Sistemas