Jean-Louis Leblanc

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e pós-graduado em Arquitetura Urbana na Université Paris 8 e em
Cad/Cam na École Supérieure d'Architecture, Paris.

É diretor de arte há 23 anos, com experiências em produções brasileiras e estrangeiras. Realizou vários longas-metragens como D.A. entre os quais Cronicamente Inviável de Sérgio Bianchi, O Caminho das Nuvens de Vicente Amorim, Caixa 2 de Bruno Barreto, Reflexões de um Liquidificador de André Klotzel e Un Giorno Devi Andare (seleção Sundance 2013) de Giorgio Diritti.
Diretor de arte no longa-metragem Pacificado, de Paxton Winters, grande vencedor no festival de San Sebastián: melhor filme, melhor ator e melhor fotografia (2019-2).

Em publicidade, foi Production Designer em campanhas mundiais para diretores como Michel Hazanavicius (2 oscars por O Artista), Tarsem Singh, Cris Palmer, Jake Navas, Mehdi Norowzyan e Armando Bo (1 oscar por Birdman) e foi diretor de arte em centenas de comerciais brasileiros.

Foi cenógrafo na TV Globo, no Teatro Municipal (RJ) e assistente do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. É professor de direção de arte na Escola de Cinema Darcy Ribeiro e na Academia Internacional de Cinema (RJ), deu cursos e workshops em universidades e na rede Globo. Está mestrando na UFRJ no HCTE (História das ciências, das Técnicas, e Epistemologia).

Também é artista plástico e músico.