Diogo Noventa

Diogo Noventa

Diretor teatral e cineasta. Dirigiu o longa-metragem “Recado para o Mundão”, realizado com meninos e meninas que se encontram presos na Fundação CASA; o filme estreou no 49O. Festival de Brasília do Cinema Brasileiro de 2016, foi exibido em 12 universidades públicas do país, e segue ainda este ano para o circuito Spcine de cinemas públicos da cidade de São Paulo. Em abril de 2017 lançou a série  “A Farsa: ensaio sobre a verdade”, criação da Estudo de Cena em 21 capítulos, que narra a história do Massacre de Eldorado dos Carajás e a trajetória da peça “A farsa da justiça” – um experimento sobre arte, política e memória popular. No momento trabalha na versão longa-metragem da série. Entre seus trabalhos de teatro se destacam: direção e dramaturgia do espetáculo “Fulero Circo” (Prêmio Interações Estéticas – FUNARTE); direção da peça de rua “A farsa da justiça” (criada com o apoio da Lei de Fomento ao teatro para a cidade de São Paulo); direção e dramaturgia do espetáculo “Guerras Desconhecidas” (criada com o apoio da Lei de Fomento ao teatro para a cidade de São Paulo e contemplada com o Prêmio Myriam Muniz de Teatro). Atualmente dirige o novo processo de criação teatral da Estudo de Cena; pesquisa de encenação da memória social a partir dos três tempos históricos da cidade baiana de Canudos. É Mestre em Filosofia – Estudos Culturais, pela Universidade de São Paulo (USP). Diretor e fundador da companhia Estudo de Cena onde desde 2005 atua como dramaturgo, produtor e diretor das peças e filmes do grupo.