Daniela Broitman

Daniela Broitman

Cineasta e jornalista, com mestrado da University of California – Berkeley. Trabalhou como repórter nos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, onde fez parte da equipe que criou o caderno Zap!, vencedor do Prêmio Esso de Jornalismo.

Roteirizou, dirigiu e produziu os premiados documentários de longa-metragem “A Voz da Ponta – A Favela Vai ao Fórum Social Mundial”, “Meu Brasil” e “Marcelo Yuka no Caminho das Setas”. O filme sobre o músico fundador da banda O Rappa foi exibido nos cinemas, GNT, Canal Brasil, TV Brasil, Netflix e outras plataformas, e conquistou para sua produtora Videoforum Filmes o Prêmio de Incentivo à Qualidade do Cinema Brasileiro (Ancine).

Foi vice-presidente da Associação Brasileira de Cineastas (ABRACI), lecionou diversos cursos sobre produção e direção de cinema e ministrou Masterclass sobre documentário musical na Faculdade de Bellas Artes da Universidade de Lisboa; oficina de documentário no Festival de Brasília; oficina sobre documentário e ativismo na “9th Conference of Documentary Filmmakers” – Istanbul International 1001 Documentary Film Festival. Organizou e mediou painéis com advogados e juízes sobre “Liberdade de Criação, Direitos Autorais e Usos Livres” na OAB-RJ, Parque Lage-RJ, e Festival de Brasília. Também foi júri de festivais de cinema, música e teatro, e curadora e produtora de mostras, como a Mostra PoliSonoridades – Filmes sobre Música e Política no Centro Cultural Correios – RJ.

Com uma trajetória internacional, a cineasta foi premiada com a prestigiosa bolsa da Fundação Guggenheim de Nova York, produziu programas documentais para o Frontline World (TV PBS – EUA), como “The Money Tree” e a série “The Carbon Hunters”; trabalhou no episódio Rio da série “Witness” (HBO norte-americana); fez pesquisa, entrevistas, produção e licenciamento de músicas no Brasil para o premiado documentário canadense “Rip: A Remix Manifesto”, entre outros. Atualmente, está desenvolvendo projetos para cinema e TV, e trabalhando na distribuição de seu mais recente longa, “Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos”. O documentário, que teve sua estreia na Mostra Competitiva do É Tudo Verdade, já passou por mais de 15 festivais no Brasil e exterior, e ganhou os prêmios de melhor filme do Júri Popular e Prêmio Especial do Júri no Festival In-Edit Festival Internacional do Documentário Musical, e no Inffinito Brazilian Film Festival, nos Estados Unidos, onde recebeu o Crystal Lens Award.

46 Anos da Lei 6533: A Profissionalização no Audiovisual Brasileiro

Nesta sexta-feira (26) comemora-se o 46º aniversário da Lei 6533/78, um marco na regulamentação das profissões de Artista e Técnico em Espetáculos de Diversões no Brasil. Esta legislação estabeleceu diretrizes essenciais que têm garantido os direitos e deveres dos profissionais do setor audiovisual, incluindo atores, diretores e produtores. A Lei 6533/78 dispõe sobre a regulamentação …

46 Anos da Lei 6533: A Profissionalização no Audiovisual Brasileiro Leia mais »

Join Waitlist We will inform you when the product arrives in stock. Please leave your valid email address below.