As 10 Melhores Maquiagens de Cinema

Para quem acha que a vida de atrizes e atores é só glamour precisa lembrar das horas que eles passam sentados na cadeira dos maquiadores. Rebeca Romijn, que interpretou a heroína Mística em X-Men, passava em média 8 horas tendo o corpo pintado antes das gravações começarem. Como não lembrar também dos grandes clássicos da maquiagem cinematográfica, como “O Homem Elefante” vivido por Jon Hurt em 1980 ou Frankenstein, vivido por Boris Karloff em 1931? Mas tratando-se (não só ) de maquiagem, muitas vezes menos é mais.

As maquiadoras e professoras da Academia Internacional de Cinema (AIC), Eliza Menezes e Mona Magalhães, que dão aulas no curso de Maquiagem Cinematográfica da escola, fizeram uma lista com as 10 melhores maquiagens de cinema e séries de TV. Confira quem entrou na lista delas – os filmes estão por ordem de data de lançamento.

1) Pequeno Grande Homem (Arthur Penn – 1970)

Maquiagem de envelhecimento com prótese de látex feita por Dick Smith. Protagonizado por Dustin Hoffman. É um marco na história da maquiagem cinematográfica. Dick Smith foi o precursor do uso de próteses no cinema.

2) Monster (Patty Jenkins – 2003)

Tanto a equipe de criação quanto a atriz Charlize Theron, desejavam uma maquiagem que transformasse o rosto sem a utilização de próteses. A maquiagem realizada por Toni G, transformou a textura dos cabelos, modificou as sobrancelhas, criou camadas de maquiagem para produzir manchas e sardas na pele para que melhor retratasse a personagem biografada, Aileen Wuornos. Charlize Theron engordou cerca de 14 quilos e também usou prótese dentária.

3) Labirinto de Fauno (Guillermo del Toro – 2006)

Neste filme David Marti e Montse Ribé ultilizaram diversas próteses de maquiagem para criar personagens fantasiosos. O ator Doug Jones, especializado em usar grandes próteses, interpretou dois personagens: o Fauno e o Homem Pálido. O filme recebeu o Oscar de melhor maquiagem.

4) O Curioso Caso de Benjamin Button (David Fincher – 2008)

Neste filme, Brad Pitt recebe próteses de envelhecimento, realizadas pelo artista Greg Cannom, que recebeu o Oscar de melhor maquiagem. No filme há várias próteses para cada idade, com detalhes das etapas de envelhecimento. Clara evolução de materiais para maquiagem de fx (maquiagem para criar ilusões e efeitos) e de técnicas de produção de esculturas e aplicação de próteses.

5) Mad Men (Matthew Weiner – 2007 a 2015)

Caracterização de época (a série se passa nos anos 60 e 70) impecável, com maquiagens e cabelos muito bem trabalhados. Como há uma passagem de tempo de vários anos durante as 7 temporadas, é possível perceber cabelos e maquiagens se transformando e seguindo as tendências de beleza de cada época. Além disso, há uma atenção aos detalhes, como é possível observar na preparação de peles com acabamento levemente oleoso das personagens quando a narrativa se passa no verão, ou a pele do rosto levemente avermelhada por conta do frio no inverno. A série contou com diversos maquiadores e hairstylists nas 7 temporadas.

6) Albert Nobbs (Rodrigo Garcia – 2011)

Maquiagem realizada por Mathew W. Maungle, Lorraine Glynn e Lynn Johnson. Destaque para a transformação do rosto da atriz Glenn Close que usava pequenas próteses nos lóbulos das orelhas, no nariz e peruca extremamente realista.

7) Moonrise Kingdom (Wes Anderson – 2012)

Linda caracterização de época linda (a história acontece em 1965). A maquiagem é naturalista, extremamente leve e delicada e conversa perfeitamente com a narrativa. É um exemplo de como trabalhar a caracterização na criação da atmosfera narrativa de uma produção. Uma curiosidade é que a atriz Kara Hayward, que interpreta a protagonista Suzy, fez sua própria maquiagem. A maquiagem é assinada por Bjorn Rehbein.

8) American Horror Story – Freak Show (Ryan Murphy – 2014)

Essa temporada de American Horror Story é um festival de efeitos especiais extremamente bem executados, além de contar com uma caracterização de época perfeita (a história se dá em 1952). A maquiagem é assinada por Erin Krueger Mekash. Os efeitos especiais retratam uma série de “deformações” corporais, como uma mulher de duas cabeças e um rapaz com as mãos de garras de lagostas. A maquiagem de correção e embelezamento é bastante natural e leve, o que torna os efeitos especiais ainda mais realistas quando visualizamos cada personagem.

9) Cara Gente Branca (Justin Simien – 2017)

A maquiagem desse seriado passeia com perfeição pelas diversas tonalidades de pele negra, seguindo com precisão a estética negra nos cabelos e maquiagens, mostrando toda sua diversidade. Merece destaque por ser mais uma produção que quebra alguns clichês e tabus relacionados à maquiagem em pele negra e a estilização de cabelos afro. A primeira temporada é assinada por Terri Carter e Tracy Richards e a segunda, por Stephanie Bravo.

10) Pantera Negra (Ryan Coogler – 2018)

O maquiador Joel Harlow quebra o tabu na utilização de próteses e maquiagem em peles negras. Houve uma grande pesquisa estética e cultural em tribos reais africanas para a criação da identidade visual das diversas tribos ficcionais de Wakanda.  Há o uso de diversas próteses corporais (técnicas de transfer) e tatuagens. O trabalho de concepção dos cabelos e penteados também merece destaque.

Marvel Studios’ BLACK PANTHER .Shuri (Letitia Wright)..Ph: Film Frame..©Marvel Studios 2018

A próxima edição do Curso de Maquiagem Cinematográfica da AIC começa dia 7/01 no Rio de Janeiro e dia 9/01 em São Paulo. 

*Fotos: Divulgação dos filmes

 


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos