AIC na 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes

um filme de verao
Cena de “Um Filme de Verão” da diretora e professora Jô Serfaty

A 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes acontece entre os dias 18 e 26 de janeiro, transformando a cidade histórica mineira na capital do cinema brasileiro. Ao longo de nove dias, serão mais de 100 filmes, em 49 sessões, além de debates, performances artísticas, apresentações musicais e oficinas, que este ano contam com a participação da Academia Internacional de Cinema (AIC).

A AIC organizou três oficinas de 10 horas cada: Oficina de Produção para Cinema, com a professora Alessandra Haro, Oficina de Interpretação para Cinema e TV, com a professora Isadora Ferrite, e Oficina de Roteiro para Cinema, com Renata Mizrahi.   “Nada mais potente do que dar uma oficina de roteiro para cinema num dos festivais mais importantes do país. Espero encontrar pessoas animadas para poder passar informações de roteiro e trocar ideias também. E que a gente se inspire dentro do próprio festival”, explicou Renata.

Além das oficinas, professores e alunos da AIC estarão presentes na Mostra com seus filmes. Um Filme de Verão, longa-metragem de estreia de Jô Serfaty, professora de Direção do Filmworks e do curso de Cinema, foi selecionado para a Mostra Aurora. Outros professores da AIC também fazem parte da equipe, como o coordenador do Filmworks Isaac Pipano; Pedro Pipano, que assina a fotografia; Ricardo Fogliatto, preparador de elenco e colaborador no roteiro; Guilherme Farkas, som direto e mixagem; e Lucas de Andrade, assistente de montagem.

tragicas
Filme “Trágicas” de Aída Marques, professora do curso de Produção Audiovisual (AIC-RJ)

Um Filme de Verão é sobre quatro jovens da periferia carioca de Rio das Pedras que, durante as férias escolares, enfrentam um verão de 40 graus. Imersos nos fios emaranhados que cobrem o céu da favela e os súbitos apagões, estes adolescentes saem em busca de saídas inventivas para escapar de uma cidade em crise. O filme vai ser exibido no dia 25/01, às 22h00, no cine-tenda.

Para a Mostra Olhos Livres foi selecionado o filme Trágicas, de Aída Marques, professora do curso de Produção Audiovisual (AIC-RJ).  O longa traça um paralelo entre as tragédias gregas e os dias de hoje. Ficção e realidade se misturam quando mulheres contemporâneas contam suas histórias – mães que não puderam enterrar seus filhos, mulheres exiladas, mulheres que foram vítimas de violência doméstica ou violência do Estado. Segundo Lila Foster, curadora da Mostra: “O filme toma como eixo as mulheres das tragédias gregas e o corpo feminino que enuncia, através de entrevistas, o caminho da dor e da injustiça”. O filme vai ser exibido no dia 22/01, às 18h00, no cine-tenda.

O curta Peixe, Pizza e Picaretas – Fish Head, de Maynard S. Farrell, ex-aluno do Filmworks (AIC-SP), foi selecionado para a Mostra Formação. A história é sobre um comerciante que, à beira da falência, se entrega a um esquema de sonegação. O filme será exibido no dia 26/01, às 17h30, no cine Teatro Sesi.

Quando Elas Cantam, curta de Maria Fanchin, também ex-aluna do Filmworks (SP), foi selecionado para a Mostra Curtas na Praça. O documentário é sobre o projeto Voz Própria, que é voltado ao tratamento terapêutico de mulheres encarceradas a partir da articulação entre música e psicanálise. O filme acompanha de dentro da prisão os ensaios dessas mulheres para um show na Capela da Penitenciária Feminina de São Paulo. A exibição acontecerá no dia 22/01, às 21h00, no Cine-Praça.

Foto Miguel Arcanjo Prado – divulgação do festival


Deixe seu e-mail e receba

Convite para eventos gratuitos, entrevistas e dicas, promoções e descontos