Monica Palazzo e Cristiano Burlan recebem prêmios no Festival de Cinema da Fronteira

Jean-Claude Bernardet que recebeu o prêmio de Melhor Ator por sua atuação em "Fome".

Jean-Claude Bernardet que recebeu o prêmio de Melhor Ator por sua atuação em “Fome”.

Entre os dias 19 a 21 de novembro o Cine UFP, em Pelotas, foi palco da 7ª edição do Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Dois professores da Academia Internacional de Cinema (AIC) saíram vitoriosos do Festival. Cristiano Burlan recebeu os prêmios de Melhor Filme, Direção, Fotografia e Melhor Ator para Jean-Claude Bernardet, com o longa “Fome”. Já a professora Monica Palazzo ficou com o prêmio de Melhor Direção de Arte pelo filme “Para Minha Amada Morta”, de Aly Muritiba.

Sobre a arte do filme, Monica conta que já na leitura do roteiro as cores “vieram”, o roteiro me  instigou a propor cores diferentes para cada universo. “O universo do Fernando é mais azulado, chove, faz frio. Já o de Salvador traz uma paleta de cores quentes, conta.

Sobre a arte do filme, Monica conta que já na leitura do roteiro as cores “vieram”, o roteiro me instigou a propor cores diferentes para cada universo. “O universo do Fernando é mais azulado, chove, faz frio. Já o de Salvador traz uma paleta de cores quentes, conta.

“Para Minha Amada Morta” conta a história do fotógrafo Fernando (Fernando Alves Pinto), um viúvo calado e introspectivo que vive cercado de objetos pessoais da falecida esposa, sofrendo pela sua ausência. Até descobrir, em uma fita VHS, uma surpresa que coloca em dúvida o amor da esposa por ele. Fernando decide investigar a verdade por trás destas imagens, desenvolvendo uma obsessão que consome seus dias e sua rotina. Monica Palazzo diz que o filme é sobre as transformações internas que passamos, sobre a passagem da veneração para a decepção.

Já “Fome” conta a história de um velho homem (Jean-Claude Bernardet) que abandona o passado e caminha na invisibilidade, na cidade de São Paulo. Ele carrega consigo apenas um carrinho, alguns trapos e a velhice.

O festival contou com sessões competitivas nas cidades de Bagé e Pelotas, e itinerâncias nas cidades da região da fronteira Brasil – Uruguai.