ALUNOS NOS FESTIVAIS: FOI ASSIM COM “IRENE”

cartaz_IRENE2Mais de 30 festivais nacionais e internacionais e 13 prêmios, inclusive em categorias profissionais. Esse é o currículo do curta-metragem “Irene”, feito em 2011, no terceiro semestre do Curso Filmworks, pelos alunos Patricia Galucci e Victor Nascimento. “Irene” é um dos muitos filmes de alunos da AIC que vem se destacando em festivais ao longo dos anos, uma trajetória de sucesso que o novo programa AIC NOS FESTIVAIS— que apresenta aos alunos o bê-á-bá de como tudo funciona no concorrido mercado dos festivais— pretende intensificar.

A campanha dos festivais faz parte da agenda de todo estudante de cinema. Festivais são a grande vitrine, um importante filtro para a produção de novos cineastas que almejam entrar no mercado. Mas o mundo dos festivais é um território com regras próprias de navegação, e nem sempre fácil de entender, como comenta o codiretor de Irene, Victor Nascimento: “Tivemos a iniciativa de enviar o filme a alguns festivais por incentivo dos professores, mas como não entendíamos nada desse mercado não acreditávamos que algo aconteceria. No começo inclusive nos questionávamos se os envelopes chegariam e se alguém assistira o curta de dois estudantes. Logo em seu primeiro festival o filme faturou os prêmios de Júri Popular e Melhor Diretor Estreante. Ali percebemos que deveríamos investir nas inscrições e que deveríamos pesquisar festivais que se encaixassem no perfil do filme”.

Em festivais universitários o filme ganhou prêmios de Melhor Filme e Júri Popular no Festival Universitário da Bahia e Melhor Atriz no Noia, em Fortaleza. Três prêmios de Melhor Atriz incluindo o Primeiro Plano de Juiz de Fora, um festival voltado para os trabalhos de estreia dos diretores, onde o curta ganhou também como Melhor Direção de Arte e Melhor Fotografia. O primeiro prêmio internacional foi de Melhor Filme do Festival Internacional GLBT de Barcelona.

Patricia e Victor recebendo prêmio no Festival da Bahia

Patricia e Victor recebendo prêmio no Festival da Bahia

A parceria entre os dois deu tão certo que foi além do filme. Hoje, graças ao sucesso que iniciou com o curta e os festivais, Patricia e Victor abriram uma produtora, a Maria João Filmes e produzem filmes de ficção, documentários e publicidade. Uma parceria que começou na escola e se efetivou pela via dos festivais.

Saiba mais sobre o programa AIC NOS FESTIVAIS: Tudo que você sempre quis saber sobre festivais e não sabia para quem perguntar

Leia a entrevista com o coordenador programa AIC NOS FESTIVAIS e saiba mais como tudo funciona: ABC DOS FESTIVAIS

*Fotos Thais Cocca e Divulgação filme