Pedro Bronz

Trabalha com edição audiovisual desde 1993. Trabalhou como assistente de grandes montadores do cinema e da TV. Fez parte da primeira geração de operadores de AVID em 1995, ano que o equipamento começou a operar no Brasil. Posteriormente começou a editar. A partir daí buscou sempre trabalhar com diferentes linguagens, para uma diversidade de produtoras, emissoras de TV e diretores: Cinema-ficção, documentário, programas de tv, vídeo-clip, comerciais e institucionais fazem parte do currículo. Em 2012 colabora na criação da EDT, primeira associação de montadores do Brasil. Alguns dos trabalhos realizados como montador: "Getúlio" de João Jardim, "Nise" de Roberto Berliner, "Pequeno Dicionário Amoroso 2" de Sandra Werneck, "Disparos" de Juliana Reis    (prêmio de melhor montagem Festival do Rio) e "Simonal" de Leonardo Domingues. Para a TV editou as séries "Me Chama de Bruna" (FOX), "Histórias de Adoção" (GNT) entre outros.