Marina Meliande

Marina Meliande

Nasceu em 1980 no Rio de Janeiro, Brasil. Cineasta, produtora e montadora formada pela Universidade Federal Fluminense, dirigiu, em parceria com Felipe Bragança, dois curtas premiados – “Por Dentro de uma Gota D’água” e “O Nome dele (o clóvis)” – além da Trilogia Coração no Fogo, composta pelos longas “A Fuga da Mulher Gorila”, lançado no Festival de Locarno 2009; “A Alegria”, lançado na Quinzena dos Realizadores,  Festival de Cannes 2010; e “Desassossego, filme das maravilhas”,  filme coletivo lançado no Festival de Rotterdam 2011.

Nos anos de 2007 a 2009 Marina foi artista residente do Centro de Arte Contemporânea Le Fresnoy (França), onde realizou duas videoinstalações: “Lettres au Vieux Monde” e “L’Image qui reste”.

Ministrou curso na Cal Arts – California Institut of Arts (2012), onde também exibiu seus filmes. Ganhou retrospectiva dos seus filmes no Museu Jeu de Paume, em Paris 2012 e Kino Arsenal – Cinemateca de Berlim em 2013. Recentemente atuou como consultora de roteiro no laboratório PAN LAB (Panorama Coisa de Cinema, Bahia 2015 e 2016). 

Como montadora, trabalhou em mais de 50 filmes, entre eles, Girimunho (Festival de Veneza 2011), La quemadura (Prêmio Joris Ivens de Melhor Documentário), Histórias que só existem quando lembradas (Festival de Veneza 2011), Olmo e a Gaivota (Festival de Locarno 2015), Pendular (Festival de Berlim 2017), A Terra Negra dos Kawa (em finalização).