Luiz Bolognesi

Luiz Bolognesi foi redator na Folha de São Paulo e na Rede Globo. Dirigiu o curta "Pedro e o Senhor" (1995) e os documentários "Cine Mambembe, O Cinema Descobre o Brasil" (1999) e "A Guerra dos Paulistas" (2002). Como roteirista, escreveu os filmes "Bicho de Sete Cabeças" (2001); "O Mundo em Duas Voltas" (2006) e "Chega de Saudade" (2007), que receberam prêmios de melhor roteiro da Academia Brasileira de Cinema, APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e nos Festivais de Recife e Brasília. Escreveu com Marco Bechis o roteiro de "Terra Vermelha" (2008), que competiu no Festival de Veneza. Luiz assina como roteirista o longa "As Melhores Coisas do Mundo", prêmio de melhor roteiro no Festival de Recife 2010 e "Lutas", o filme, desenho animado do qual é também diretor.

Além de fazer filmes, Luiz exibe e ensina como se faz. Em 1996, ao lado da também cineasta Laís Bodanzky, Bolognesi criou o Cine Mambembe. Este cinema itinerante viajou o Brasil em uma Saveiro equipada apenas com um projetor 16mm, uma pequena tela, um gerador e 12 curtas-metragens. Atualmente, o casal coordena os projetos Tela Brasil: Cine Tela Brasil, Oficinas Tela Brasil e Portal Tela Brasil. O objetivo é estimular a educação e a produção audiovisual brasileiras em regiões de difícil acesso e baixa renda.

Notícias relacionadas

Palestra aberta de Luiz Bolognesi

Palestra aberta de Luiz Bolognesi

Dia 02 de abril, Luiz Bolognesi – roteirista de sucessos nacionais como “Bicho de Sete Cabeças” e “Chega de Saudade” – estará na AIC para palestra de abertura do Curso de Formação Livre em Roteiro. A aula, que acontecerá às 19h30, é aberta ao público e gratuita. Para se inscrever basta preencher a ficha de […]

Como Fazer um Roteiro

Como Fazer um Roteiro

9 passos que os roteiristas profissionais utilizam para fazer seus roteiros, com exemplos e modelos para download. Por Mônica Wojciechowski com colaboração e consultoria técnica dos professores e roteiristas Clara Meirelles e Paulo Marcelo do Vale Fazer o roteiro de um filme é uma tarefa hercúlea: exige criatividade, dedicação e persistência para que ideias maturem. […]

“Mataram Meu Irmão” ganha prêmio de crítica no Festival Sesc

“Mataram Meu Irmão” ganha prêmio de crítica no Festival Sesc

Cristiano Burlan – ex-aluno e professor da Academia Internacional de Cinema (AIC), recebeu mais um prêmio na última quarta-feira (2) pelo documentário “Mataram Meu Irmão”. Foi eleito pela crítica o melhor documentário nacional no 40º Festival Sesc Melhores Filmes, concorrendo ao lado de outros 365 grandes filmes. O longa de ficção “O Som ao Redor”, […]

Professores concorrem ao prêmio Governador do Estado

Cristiano Burlan e Lina Chamie, professores da Academia Internacional de Cinema (AIC), estão concorrendo ao Prêmio Governador do Estado de São Paulo para a Cultura 2013, na categoria de Cinema, pela produção de seus filmes “Mataram Meu Irmão” e “São Silvestre”, respectivamente. O prêmio homenageia artistas e instituições culturais que se destacaram ao longo do […]