Isaac Pipano

Isaac Pipano

Isaac Pipano pesquisa, ensina e faz filmes. Atualmente, conclui sua tese de doutorado Isso que não se vê: pistas para uma pedagogia das imagens (PPGCOM UFF | Paris 3) e prepara a publicação do livro Cinema de Brincar, com Cezar Migliorin, com quem também codirigiu o documentário de longa-metragem Educação (2017). É um dos idealizadores do Inventar com a Diferença: cinema, educação e direitos humanos, projeto de formação audiovisual difundido pelos 27 estados brasileiros, envolvendo instituições também na Bolívia, Chile, Uruguai e Argentina. Desde 2010 atua como educador em programas de formação audiovisual, tais como a Escola Livre de Cinema (ELC), em Nova Iguaçu (RJ); a Vila das Artes, em Fortaleza (CE); o Programa de Alfabetização Audiovisual da Cinemateca Capitólio, em Porto Alegre (RS). Ministrou dezenas de oficinas, cursos e apresentou conferências em universidades e institutos federais (UFSB, UFMG, UFF, IFG, UFRB, UFT) e no exterior (França, Holanda e Alemanha); colaborou na curadoria e coordenação de mostras de filmes e orientou mais uma centena de curtas. Foi professor substituto do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal Fluminense (UFF) e nos cursos de Comunicação da Universidade Veiga de Almeida (UVA). No coletivo apenasbaleia dirigiu coletivamente os filmes Andante (2016), Imóvel (2015) e Berlin (2014) e co-escreveu o roteiro do longa Um Filme de Verão (2018), de Jo Serfaty. Publica poemas e ensaios no blog lentamarchaparaoleste.com.