Tum Tum no Festival Internacional de Curtas de São Paulo

1_posterSentir a música pela vibração, pelo toque. Já tentou? O filme “Tum Tum – Som de Batuque”, selecionado para a Panorama Paulista e Mostra Infanto-Juvenil do 25º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, conta a história de André Luiz, um menino surdo de Salvador, que descobriu a música através de um projeto social e hoje faz parte de uma banda de percussão composta por outros meninos que também não escutam.

Bruno Martins, diretor do filme e aluno do Curso FILMWORKS da Academia Internacional de Cinema (AIC), conta que descobriu a história por acaso. “O curta aconteceu, a história apareceu para mim e tive que contá-la. Estava buscando uma trilha para cobrir outro curta que fiz em Salvador e em minha pesquisa encontrei um link no Youtube com o título “Batuque de Surdo”, achei que encontraria alguém tocando surdo, o instrumento. Foi ai que descobri que era uma banda formada por não ouvintes, isso me deixou fascinado, achei emocionante a sonoridade e a sincronia. Entrei em contato com a APADA, uma ONG no Rio Vermelho, bairro de Salvador e falei da possibilidade do projeto. A coordenadora topou na mesma hora”, conta Bruno.

Desafios da Produção

tum tumPara Bruno o maior desafio se deu pela falta de verba, já que ele mora em São Paulo e não dava para levar toda a equipe para Salvador. Durante as filmagens encarou todas as funções sozinho, mas, com apoio da equipe que ficou em São Paulo para finalizar o curta. “Quando sai de São Paulo, já tinha um roteiro, mas não tinha ideia de como chegar nele, pois não conhecia nenhum dos aluno da ONG. Chegando em Salvador fui direto para APADA e foi incrível, tinha uma tradutora de Libras me aguardando, a Vanessa Dantas. Ela foi incansável e esteve ao meu lado durante os 2 dias de gravação”, diz Bruno.

O Protagonista e o Diretor

André Luiz, o protagonista do curta, foi escolhido assim que Bruno o conheceu. Bruno diz que a maior dificuldade foi conseguir contartum tum a história do André em apenas 3 minutos. “Fiz um filme que, após passar pelos festivais, vai viver na web. É lá que quero que ele seja realmente visto e revisto, pelo maior número de pessoas possível”, conta o diretor.

Bruno conta que sua paixão pelo cinema começou em 1999 quando arrumou um estágio em uma empresa de autoração de DVD. Ele passava o dia assistindo todo tipo de filme, de David Lynch a “Xuxa e os Duendes”, conta rindo. Depois disso formou-se em Publicidade, morou 4 anos da Nova Zelândia e quando estava quase voltando achou a AIC pela internet. “Fiz minha matrícula pelo Skype, para o Curso Intensivo de Cinema, quando o curso terminou percebi que precisava de mais e me matriculei no FILMWORKS, um curso que tinha a proposta que procurava, teoria e prática em dois anos. (…) Minha grande influência é o diretor e professor Cristiano Burlan. Ele me passou muito do que sei e posso dizer que ele foi fundamental para minha formação”.

Programação do Filme:

TUM TUM – SOM DE BATUQUE – Brasil (SP) – 2014 • cor • digital / 3 min.
Documentário • Todas as idades

Panorama Paulista

  • 26/08 – Museu da Imagem e do Som (Av Europa, 158- J. Europa) – 21h
  • 27/08 – Itaú Augusta (Rua augusta 1470 – Cerqueira Cesar) – 17h
  • 30/08 – Cine Olido (Av São João, 473- Centro) – 19h

Mostra Juvenil

  • 28/08 – Cine Olido (Av São João, 473- Centro) – 17h
  • 29/08 – CCSP (Rua Vergueiro 1000- Paraiso) – 15h

Ficha Técnica:

 Direção – Bruno Martins; Produção – Bruno Martins e Clareia Filmes – (Produtora de Leo Grego, ex-aluno AIC e Marcella Arnulf); Fotografia – Bruno Martins; Montagem – Felipe Gonçalves; Color – Denis Antônio dos Santos – Revel Midia; Sound Designer – Thiago Martinez – Funkee; Designer Gráfico – Gilberto Duobles – Estúdio Zebra; Tradutora de Libras – Vanessa Dantas; André Luiz – Personagem principal; Narração – Amanda Acosta.

Assista ao Trailer: