Palestrantes Convidados

Palestrantes Convidados

 

Muitos cineastas conhecidos e premiados, brasileiros e de outros países, visitaram a AIC

ao longo dos anos, dando continuidade a um debate sobre a arte e o mercado, sobre a cultura nacional e internacional do cinema. Foram palestras, aulas especiais, workshops, exibições de filmes, mesas redondas – com muitos diretores, além de produtores, fotógrafos e diretores de

arte e outros profissionais de cinema. Abaixo, alguns dos cineastas que visitaram a AIC, e os seus filmes

discutidos em cada momento.

Em 2016:

Em 2015:

  • Brigitte Broch, diretora de arte (“Moulin Rouge”, “Amores Perros” e “Babel”)

    Lula Carvalho, na AIC Rio.

    Lula Carvalho, na AIC Rio.

  • Inês Efron, atriz argentina (“XXY” e “Medianeras”)
  • André Miranda, crítico e repórter especial do Jornal “O Globo”
  • Lúcia Murat, diretora e roteirista (“Que Bom Te Ver Viva” e “Brava Gente Brasileira”)
  • Rosana Urbes, animadora e diretora (“Guida”, “Tarzan” e “Lilo & Sitch”)
  • Jon Alpert, documentarista (“Bagdá ER” e “The Last Cowboy”)
  • Carla Domingues, coordenadora de aquisição de conteúdo do Canal Brasil
  • Rodrigo Maia, um dos fundadores do Catarse, a maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil
  • Renata Almeida, diretora da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
  • Marco Aurélio Marcondes, distribuidor independente (“Tropa de Elite 2” e “Durval Discos”)
  • Zico Goés, diretor de conteúdo na FOX International Channels do Brasil e ex-diretor de programação e conteúdo da MTVBRASIL
  • Lula Carvalho, diretor de fotografia (“Tropa de Elite”, “As Tartarugas Ninja”, “Robocop” e “Narco”)

Em 2014:

  • Mariana Rondon, diretora venezuelana (“Cabelo Ruim” e “O Garoto que Mente”)

    Produtor Executivo, Paulo Boccato

    Paulo Boccato

  • Pablo Giorgelli, diretor e editor argentino (“As Acácias” e “Moebius”)
  • Jordana Berg, consagrada montadora especialista em documentários (“Jogo de Cena”, “Edifício Master” e “Santo Forte”)
  • Fernanda Carvalho, produtora executiva (“O Menino e o Mundo’, “Filme de Papel” e “Cinema do Brasil)
  • Paulo Boccato, produtor executivo da Glaz Entretenimento (“Bróder”, “Vida de Estagiário” e “Corpo)
  • Renato Nery, coordenador de Fomento do SP Cine
  • Débora Ivanov, advogada e sócia-diretora da Gullane Entretenimento

Em 2013:

  • William C. Gordon,escritor americano (“O Mistério dos Vasos Chineses”, “O Rei da Sarjeta” e “OAnão”)

    Mattew McCormick

  • Luiz Bolognesi, roteirista (“Bicho de Sete Cabeças”, “O Mundo em Duas Voltas”e “Chega de Saudade”)
  • Matias Mariani, produtor e diretor, (“O Cheiro do Ralo” e “Fabricando Tom Zé”)
  • Lucía Puenzo, diretora e roteirista argentina (“XXY”)
  • Roque González, pesquisador e consultor do INCAA
  • Fernando Severo, diretor (“Corpos Celestes”)

    Silvia Cruz e Chiquinho

    Silvia Cruz e Chiquinho

  • Marat Descartes, ator (“Trabalhar Cansa” e “Super Nada”)
  • Silvia Cruz e Chiquinho, ela diretora da Vitrine Filmes e ele Cineasta, produtor e curador).
  • Gilberto Toscano, advogado especializado em direto audiovisual e do entretenimento.
  • João Worcman, Diretor Geral da Synapse Produções.
  • Fábio Seixas, diretor da Conspiração Filmes.
  • Lucas Soussumi – Coordenador do projeto “Encontro com os Canais” da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão.
  • Gilda Nomacce, atriz (Recebeu o prêmio de Melhor Atriz coadjuvante no 44º Festival de Brasília)
  • Lucía Puenzo

    Lucía Puenzo

Em 2012:

Em 2011:

  • Juan Carlos Valdivia, diretor boliviano (“Zona Sur”)
  • Matt McCormick, diretor americano (“Some Days are Better than Others”, “The Subconscious Art of Graffiti Removal”).
  • Claudio Assis, diretor (“Febre de Rato”, “Amarelo Manga”)
  • Diler Trindade, produtor (“A Máquina”, “Fica Comigo Esta Noite”, “Xuxa Abracadabra”)
  • Vicente Amorim, diretor e produtor (“Corações Sujos”, “Good”)
  • Liviu Carmely, diretor romeno radicado em Israel (documentário “Independence for a Day”)
  • Paulo Morelli, diretor e produtor (“Cidade dos Homens”) apresentou o softwer de roteiro Story Touch, criado por ele.
  • Evgeny Afineevsky, diretor russo (“Oy Vey! Meu Filho é Gay”)

Em 2010:

  • Adrián Biniez, diretor argentino (“Gigante”)

    O diretor e videomaker francês Vincent Moon

    O diretor e videomaker francês Vincent Moon

  • Aarón Fernandes, diretor mexicano (“Partes Usadas”), é professor da AIC.
  • Luiz Villaça, diretor (“O Contador de Histórias”)
  • João Jardim, diretor (“Janela da Alma”)
  • José Eduardo Belmonte, diretor (“Se Nada Mais Der Certo”)
  • Roberto Moreira, diretor (“Quanto Dura o Amor”)
  • Alberto Flaksman e Andrea Barata Ribeiro, produtores. Alberto Flacksman (“Baixo Gávea”. “A Grande Arte”), coordenou curso na AIC. Andrea Barata Ribeiro, da O2 Filmes (“À Deriva”, “Ensaio Sobre a Cegueira”)
  • Robert McKee, americano, professor e teórico da escrita criativa, autor da biblia de roteiro “Story: Substance, Structure, Style and the Principles of Screenwriting”.
  • Lysanne Thibodeau e Luc Renaud, diretores canadenses (documentário “Une Tente sur Mars”, de Renaud)
  • Alessandra Meleiro, coordenadora do Centro de Análise do Cinema e do Audiovisual do Cebrap, apresentou a coleção de livros “Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira”.
  • Fátima Toledo, preparadora de atores (“Tropa de Elite”, “Cidade de Deus”, “Central do Brasil”), ministrou workshop na AIC.
  • Vincent Moon, diretor e videomaker francês (documentários “Little Blue Nothing”, “And Theem Eco”), ministrou o workshop “Temporary São Paulo” na AIC.

Em 2009:

Claudio Assis

  • João Moreira Salles, produtor e diretor (diretor do documentário “Santiago”)
  • Bráulio Mantovani, roteirista (“Tropa de Elite”, “Cidade de Deus”)
  • Ana Maria Bahiana, crítica de cinema, correspondente em Los Angeles.
  • James Ragan, roteirista, script doctor e premiado poeta americano, durante muitos anos dirigiu o departamento de Writing da University of Southern California.
  • Paulo Betti, ator e diretor (diretor de “Carundó”)
  • Kiko Goifman, diretor (“Filmofobia”)
  • Jon Alpert, jornalista americano, conhecido por suas coberturas de eventos históricos para TV, fundador do DCTV em Nova York.

Em 2008:

  • Tata Amaral, diretora e roteirista (serie de TV “Antonia”)
  • Vera Hamburger, diretora de arte ( “Ó Paí, Ó”, “Carandiru”,)
  • Philippe Barcinzki, diretor (“Não por Acaso”)
  • Ugo Giorgetti, diretor (“Boleiros”, “Boleiros 2”)
  • Allison Anders, diretora americana (“Things Behind the Sun”)
  • Roberto Moreira, diretor (“Contra Todos”)
  • Christian Duurvoort, preparador de atores (“Ensaio sobre a Cegueira”, série de TV “Cidade dos Homens”), também ministrou oficinas na AIC.
  • Rubens Rewald e Rossana Foglia, diretores e roteiristas (“Corpo”), e foram professores da AIC.
  • Alberto Flacksman, produtor (“Baixo Gávea”, “A Grande Arte”), também coordenou curso na AIC.
  • Yoram Honig, diretor israelense (documentário “First Lesson in Peace”)
  • Fernando Bonassi, roteirista (“Plastic City”, “Carandiru”)
  • George Stoney, professor da New York University, considerado o paid a TV pública nos Estados Unidos(diretor de documentários memoráveis, como “All My Babies”)
  • Caecilia Tripp, artista e videomaker alemã (video instalação “Motoboy/Cacau the Mad Dog”), produziu o filme na AIC, com alunos.

Em 2007:

Juan Carlos Valdívia

  • Lucrecia Martel, diretora argentina(“A Menina Santa”)
  • Karim Aïnouz, diretor (“Madame Satã”)
  • Paulo Morelli, diretor (“Cidade dos Homens”)
  • Eliane Caffe, diretora (“Kenoma”)
  • Philippe Barcinsky, diretor (“Não por Acaso”)
  • Lina Chamie, diretora (“A Via Láctea”), e professora da AIC.
  • Carlos Ebert, fotógrafo (“Dia de Graça”, e o sempre mencionado “O Bandido da Luz Vermelha”), ministra aulas na AIC.
  • Jefferson D, diretor (“Carolina”)
  • Felipe Lacerda, diretor (Documentário “Ônibus 174”)
  • Katia Coelho, fotógrafa (“A Via Láctea”), também ministrou aulas na AIC.
  • Andrea Tonacci, diretora (documentário “Serras da Desordem”)
  • Jorge Bodanzki, fotógrafo (documentário “À Margem do Concreto”)
  • Roberto Moreno, diretor argentino (“O Guardião”)
  • Pierre Luc-Granjon, diretor francês (animação “Le Loup Blanc”)
  • Sandra Kogut, diretora (“Mutum”)
  • Eduardo Coutinho, diretor (“Jogo de Cena”)
  • Stephen Hopkins, diretor (nascido na Jamaica e criado na Inglaterra e Austrália) atuante em Hollywood (“The Reaping”)
  • Mauro Lima, diretor (“Meu Nome Não é Johnny”)
  • Sandi Dubowski, diretor americano (Trembling Before G-D”)

Entre 2004 e 2006:

Diler Trindade

  • Carlos Ebert, fotógrafo (“Carolina” e o sempre mencionado “O Bandido da Luz Vermelha”), ministrou a aula inaugural e até hoje ministra aulas na AIC.
  • Grzegorz Kedzierski , fotógrafo polonês (“Avalon” e “A Ferro e Fogo”), que ficou um semestre inteiro ministrando aulas.
  • Joshua Leonard, ator e diretor americano (ator em “A Bruxa de Blair”), deu um curso de direção de videoclipes.
  • Felipe Lacerda, editor e diretor (documentário “Ônibus 174”), que fez uma visita surpresa, ministrou aula de edição e integrou alunos em um projeto documental .
  • Henry Breitose, professor americano, desenvolveu o programa de pós-graduação de documentário e TV da Standford University.

*Foto no alto: Robert Mckee em palestra na AIC em 2010. Créditos Imagens: Alessandra Haro, Gustavo Lourenço, Mônica Wojciechowski e Luis Gomes.