Professores no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2015

fernando coimbra

O filme O Lobo Atrás da Porta foi o grande vencedor na noite, com sete troféus Grande Otelo

Ontem aconteceu a décima quarta edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e dentre os vencedores e finalistas, muitos filmes que contaram com o trabalho e a participação de professores da Academia Internacional de Cinema (AIC).

A professora Karen Akerman recebeu o prêmio de Melhor Montagem de Ficção por “O Lobo Atrás da Porta”, dirigido por Fernando Coimbra. O filme se sagrou vencedor, com sete troféus Grande Otelo, incluindo as categorias Melhor longa-metragem Ficção, Melhor Direção e Melhor Atriz. “Este filme foi feito com o coração. Um trabalho feito com orçamento pequeno, mas com uma paixão enorme”, agradeceu o diretor Fernando Coimbra, ao lado das premiadas Leandra Leal e Thalita Carauta (Melhor Atriz Coadjuvante).

O professor Felipe Schultz Mussel, concorreu ao prêmio de Melhor Som, ao lado de Alessando Laroca, Amando Torres Jr e Eduardo Virmond Lima, por “Alemão”, de Edurado Belmonte. O professor Waldir Xavier concorreu ao prêmio de Melhor Som ao lado de Danilo Carvalho, Dirk Homann e Matthias Schwab, por “Praia do Futuro”, de Karim Aïnouz.

O filme “Os Amigos”, da professora Lina Chamie, concorreu ao prêmio de Melhor Trilha Sonora e Walter Carvalho, professor convidado da AIC, ganhou o prêmio de Melhor Longa-metragem por “Brincante”.

No total, foram 30 troféus Grande Otelo distribuídos entre atrizes, atores, diretores e outros profissionais da indústria do cinema nacional – 23 escolhidos pelos membros da Academia Brasileira de Cinema e três categorias escolhidas pelo público: “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” em Longa-metragem Ficção, ”Dominguinhos” em Melhor Longa-metragem Documentário e Melhor Longa-metragem Estrangeiro, vencido por “Boyhood – Da Infância a Juventude”.

*Fotos: divulgação filme “O Lobo Atrás da Porta” e Rogério Resende