Professores no Festival do Rio 2014

Dois filmes de professores da Academia Internacional de Cinema (AIC) estão no Festival Do Rio 2014, concorrendo na Première Brasil, uma das mostras mais esperadas e concorridas do festival. “Hamlet”, do professor Cristiano Burlan, está na Mostra Novos Rumos de longa-metragem. “Obra”, roteirizado pelo professor Paolo Gregori e dirigido por Gregório Graziosi, está na Mostra Competitiva de Longas de Ficção.

Nesta edição do Festival, que acontece entre os dias 24 de setembro e 8 de outubro, a Première Brasil exibe 69 produções, sendo 41 longas e 28 curtas, de diretores estreantes e veteranos, com filmes dos mais variados temas e de diversos estados do país.

A programação completa ainda não foi divulgada mas em breve estará no site do Festival. Conheça os filmes dos professores:

Hamlet

Hamlet

O crítico de cinema Jean-Claude Bernardet, que faz o papel do fantasma do rei morto, em Hamlet.

O filme, que teve sua estreia mundial no Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo, é uma livre adaptação da tragédia de William Shakespeare. A partir do assassinato de seu pai por seu tio, Hamlet é obrigado a enfrentar as contradições pessoais e do mundo a sua volta. Em uma desconstrução de si mesmo, Hamlet mergulha na eterna questão sobre o sentido da existência. O filme se passa na metrópole de São Paulo e conta com as vozes dos personagens e as dos próprios atores para conduzir a ficção. A tragédia, em outro momento ambientada dentro do castelo, acontece agora nas ruas da grande cidade e é nesse espaço público que os impulsos privados afloram.

Obra

O filme estreou no último dia 7 no Festival Internacional de Filmes de Toronto – TIFF e

obra

Irandhir Santos e Julio Andrade no filme Obra.

foi a única obra brasileira no Festival. O longa conta a história de um arquiteto (Irandhir Santos), que às vésperas do nascimento de seu primeiro filho, encontra um cemitério clandestino na obra que está prestes a iniciar. A descoberta desestabiliza sua vida, fazendo com que ele questione sua profissão, a cidade em que vive e até mesmo o relacionamento com sua esposa. Em preto e branco, o filme foi gravado no centro de São Paulo e teve locações em vários cartões postais da cidade, como o Edifício Copan, o Conjunto Nacional, a Igreja da Consolação e a Pinacoteca.