Professoras da AIC indicadas ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

O Dia Que Durou 21 AnosDuas professoras da Academia Internacional de Cinema (AIC) foram indicadas o 13º Prêmio do Cinema Brasileiro, que acontece no próximo dia 26, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a montadora Verónica Sáenz e a roteirista Thais Fujinaga.

O Dia Que Durou 21 Anos

Verónica fez a montagem do documentário “O Dia que Durou 21 anos”, ao lado do montador Cesar Tuma. Além do prêmio de Melhor Montagem o filme concorre ao prêmio de Melhor Longa-metragem Documentário.

O filme, dirigido por Camilo Tavares, mostra a influência dos Estados Unidos no Golpe de 1964 e revela, através de gravações, que a ação militar que deu início a ditadura contou com a ativa participação de agentes da CIA e da Casa Branca. O longa já ganhou diversos prêmios, entre eles o de Melhor Documentário Estrangeiro no St Tropez International Film Festival e o Prêmio Especial do Júri no 22º Arizona International Film Festival.

Os Irmãos Mai

Dirigido e roteirizado por Thais Fujinaga, o filme concorre ao prêmio de Melhor Curta-metragem de Ficção e conta a história de dois irmãos descendentes de chineses que precisam levar um presente para a avó.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Com 26 categorias, a premiação é considerada como uma das maiores do cinema nacional. Dentre os filmes que lideram a lista dos finalistas estão “Faroeste Cabloco”, “Serra Pelada” e “Flores Raras”. O grande homenageado da noite é Domingos Oliveira e a cerimônia será transmitida ao vivo pelo Canal Brasil.