Paulo Ricardo Nunes

Paulo Ricardo Nunes

Iniciou seus trabalhos com som direto em 1987 e é técnico de som desde 1996. Como técnico de som trabalhou nos longas Cidade de Deus – (dir.: Fernando Meirelles & Katia Lund), A Festa da Menina Morta – (dir.: Matheus Nachtergaele), Xingú – (dir.: Cao Hamburger) entre outros. Também fez as séries Cidade dos Homens – série TV Globo(dir. geral: Fernando Meirelles), Mandrake – HBO/Conspiração Filmes 1ª e 2ª Temporadas (dir. geral: José Henrique Fonseca), Filhos do Carnaval – HBO/O2 Filmes 2ª Temporada (dir. geral: Cao Hamburguer) e Ó Paí, Ó – Globo/Dueto  1ª e 2ª Temporadas (dir. geral: Monique Gardenberg). Também trabalhou nos documentários A Pessoa É Para O Que Nasce (dir. Roberto Berliner), Santo Forte (dir. Eduardo Coutinho), Babilônia 2000 (dir. Eduardo Coutinho), Simonal – Ninguém Sabe O Duro Que Dei (dir.: C.Manuel, C.Leal e M. Langer), entre outros. Ganhou prêmios de som pelos seguintes trabalhos: Babilônia – Festival de Fortaleza – 2000; Cidade de Deus – ABC (Associação Brasileira de Cinematografia) – 2003 e Academia Brasileira de Cinema – 2004; Simonal – Ninguém Sabe O Duro Que Dei – Academia Brasileira de Cinema – 2010 e Xingu – Academia Brasileira de Cinema – 2013.