Alex Araripe

Alex Araripe

Bacharel em Cinema pela Universidade Federal Fluminense em 1996. Formou-se em fotografia no Senac e desde os anos 90 vem atuando no mercado audiovisual. Foi cinegrafista da extinta TV Búzios, um projeto experimental de TV comunitária na Região dos Lagos Fluminense e, por conta da ECO-92, acabou indo morar na Amazônia onde trabalhou como fotógrafo para o Projeto Saúde Alegria, desenvolvendo uma rede de comunicação popular na região do Baixo Amazonas, a TV Mocoronga. De volta ao Rio de Janeiro, fotografou mais de 20 curtas-metragens, com destaque para os premiadíssimos “Bela e Galhofeira” e “O Resto é Silêncio” de Paulo Halm; “Maldita” de Tetê Mattos; e, “Eu Sou Assim” de Luiz Guimarães de Castro. Durante 7 anos ministrou cadeiras de Fotografia e Iluminação no Cinema na Universidade Estácio de Sá. Atuando como diretor de fotografia nas áreas de cinema, televisão e publicidade, foi indicado em 2009, ao prêmio ABC de cinematografia, com o filme “Gelo”, produzido para os canais Telecine. Em 2012, destacou-se com a direção de fotografia da série “Detetives da Ciência”, produzida pela Multirio – ganhadora de vários prêmios internacionais na área de mídia educativa. Hoje, além dos trabalhos como diretor de fotografia, é editor artístico no Departamento de Promoções dos Canais Globosat e desenvolve um trabalho autoral na área de fotografia e artes plásticas.