O som do cinema e a evolução do cinema digital

A quarta noite da Semana de Cinema e Mercado da AIC foi dedicada ao som e às mudanças pelas quais o cinema tem passado por conta da digitalização dos processos.

Na primeira parte da palestra, Carlos Paes, engenheiro de som da Cinecolor, diferenciou mixagem, desenho e edição de som, explicando o que cada um desses processos contribui para a qualidade final do produto audiovisual.  ”Todo mundo sempre está escutando alguma coisa, mesmo que o ambiente seja muito silencioso”.  Disso vem a importância do cuidado com o áudio. “Pouca coisa do que ouvimos quando assistimos a filmes no cinema ou em casa foram captados diretamente no set. Boa parte é trabalhada no estúdio, na pós-produção”.  Com esse esmero, espera-se que o espectador tenha uma experiência ainda mais completa ao assistir aos filmes.  Mas não há uma regra geral: “O Woody Allen, por exemplo, grava geralmente em mono, porque o que importa para ele são os atores, é o texto”, comentou Carlos.  Cada diretor atribui diferentes níveis de importância ao som para o significado do filme. “Já o David Lynch grava ouvindo a trilha e conduz sua direção para que a cena funcione perfeitamente em conjunto com a música ou o som”.

Na segunda parte do evento, Reinaldo Veloso, coordenador de DCP da Cinecolor, falou das principais mudanças acarretadas pela digitalização do cinema. Redução de custos, flexibilização dos processos, aumento da produção são alguns atrativos que impulsionaram a digitalização do cinema. Apesar de ser um assunto bastante em voga nos últimos anos, Reinaldo explicou que esse processo já tem ocorrido há muitos anos, desde que a edição do filme passou a ser não linear. Em seguida veio a pós-produção digital, mas a grande revolução mesmo começou quando a captação passou a ser feita com câmeras digitais.  ”E é um caminho sem volta”, alerta Reinaldo.

A AIC oferece cursos de Cinema Digital e dispõe dos equipamentos mais recentes do mercado para as aulas práticas. Além disso, acabamos de lançar o curso Som para Cinema e TV. Mais informações na secretaria da escola ou nas páginas dos cursos.

* Crédito da foto: Alessandra Haro.