O Sambista ganha seu primeiro prêmio

O diretor,  marcando cena

O diretor, Deivison Fiuza, marcando cena.

Sabe quando você se indispõe com a namorada/esposa e não sabe muito bem por quê? Não teve uma briga em si, algo que culminou naquele “climão”, o fato é que ele existe e que alguém precisa dar o primeiro passo para resolver a situação… Esse é o tema do curta do ex-aluno Deivison Fiuza, que acaba de ganhar o troféu Madame Satã no 3º Cine Curtas Lapa, no Rio de Janeiro, como Melhor Curta eleito pelo Júri Popular.

“O Sambista” conta a história de Oscar e Alice, um casal que se ama, mas, está completamente desconectado. Aparentemente brigados, sem ninguém saber o que provocou a ruptura, o casal segue sua rotina sem sequer falar direito um com o outro. Diante do afastamento, Oscar, que é ex-compositor, volta a cantarolar seu samba.

O Curta

Deivison, que dirigiu e roteirizou o filme, conta que a ideia do curta nasceu da ideia de fazer algo que valorizasse a importância do beijo em uma relação. “Por isso mostramos um casal em crise cuja evidência maior dessa crise é justamente a falta de beijo entre eles”.

Os protagonistas do curta que encarnam um casal completamente desconectado. “A produção do filme exigiu uma equipe de 26 profissionais, que durantes cinco madrugadas percorreram quatro bairros cariocas. Entre pré-produção e finalização foram mais de três meses de trabalho”, conta.

A inspiração do diretor de fotografia, Jair de Santis, que também é ex-aluno da AIC, foi a obra do pintor italiano Caravaggio. “O curta mostra um compositor de samba decadente que, sabe-se lá por qual motivo, parou de cantar, e vive um momento de crise no seu relacionamento. Para acentuar essas distâncias entre o querer e o não poder e o não fazer, eu o De Santis achamos que os altos contrastes, sombras e penumbras de Caravaggio eram a inspiração perfeita para a fotografia do filme”, diz Deivison.

O curta também conta com o ex-aluno Thiago Ferraz, que coloriu, montou e finalizou o filme. Além dos alunos, o filme teve a participação da ex-editora da AIC, Fabiana Freitas e do professor Julian J. Ludwing, responsável pelo som e trilha.

Roteirista e Diretor

Cena de "O Sambista", filme vencedor do troféu Madame Satã no 3º Cine Curtas Lapa, no Rio de Janeiro, como Melhor Curta eleito pelo Júri Popular.

Cena de “O Sambista”, filme vencedor do troféu Madame Satã no 3º Cine Curtas Lapa, no Rio de Janeiro, como Melhor Curta eleito pelo Júri Popular.

Deivison cursou o FILMWORS, o curso de formação profissional em Cinema da Academia Internacional de Cinema – AIC em 2011-2012 e diz que a AIC o ensinou que “cinema é arte, mas que a arte não precisa ser algo hermenêutico e ‘cabeçudo’, pelo contrário, seu maior desafio é ser simples, como Chaplin, por exemplo”.

“O Sambista” já é sua sétima produção cinematográfica, que conta também com o longa documentário “Carregadoras de Sonhos”, filme distribuído nacionalmente pela Revista Fórum, em 2010.

Apaixonado por cinema desde sempre, conta que suas influências são os diretores Wong Kar-Wai (Amor à Flor da Pele), o americano Paul Thomas Anderson (Punch-Drunk Love), o iraniano Asghar Farhadi (A Separação) e o diretor argentino Gaspar Noé (Irreversível).

Ficha Técnica Resumida

DIREÇÃO E ROTEIRO: DEIVISON FIUZA – PRODUÇÃO EXECUTIVA: DEIVISON FIUZA E JAIR DE SANTIS – DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: JAIR DE SANTIS – DIREÇÃO DE ARTE: CASTOR DE ASSUNÇÃO – MONTAGEM: THIAGO FERRAZ E FABIANA DE FREITAS – MÚSICA ORIGINAL: PEDRO HOLANDA – DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: PAULA MORENA – COORDENADORA DE PRODUÇÃO: RENATA ROSEMBLIT – PRODUÇÃO E PREPARAÇÃO DE ELENCO: BERNARDO SCHLEGEL E MARCELA ANDRADE

Assista ao Trailer:

Trailer from Jair De Santis on Vimeo.

*Créditos Fotos: Leo Lima e frames do filme