O CURTA BRASILEIRO EM CLERMONT-FERRAND 2017

No dia 3 de fevereiro, teve início a  39a. edição do Festival Internacional de Curtas-Metragens de Clermont-Ferrand, o maior festival dedicado ao filme de curta duração, onde foram apresentadas as mais recentes produções em mostras competitivas francesa,  internacional,  labo  (dedicada à inovação ) e mostras especiais. Foram 71 programas diferentes exibidos em 16 salas e prestigiados por um  público impressionante de 161.132 espectadores.

O fórum Forcine representou as Escolas de Cinema do Brasil, entre elas a Academia Internacional de Cinema.

O fórum Forcine representou as Escolas de Cinema do Brasil, entre elas a Academia Internacional de Cinema.

O Festival de Clermont-Ferrand recebeu 6173 inscrições para a Mostra Internacional, de 131 países e destes foram selecionados para exibição 75 curtas, entre eles dois brasileiros: “Deusa” e “Estado Itinerante”. Além desses dois curtas, no programa dedicado às escolas, o filme “Caminho de Gigantes”, também brasileiro.

Paralelamente ao festival, aconteceu o 32. Mercado de Filmes Curtos, um espaço de negócios que reuniu representantes de todos os setores mundiais envolvidos com o filme de curta-duração. O Mercado oferece espaço a expositores de todo o mundo para realizarem encontros profissionais em formato de mesas-redondas, fóruns e ateliês, além de uma videoteca que apresenta os filmes inscritos em terminais de vídeo para facilitar acesso de compradores (7374 filmes estavam acessíveis na videoteca do Mercado, entre eles 280 brasileiros). Para que se possa ter uma real visão apresentamos alguns números fornecidos pela administração do mercado: foram 131 organismos presentes representando 35 países. Os acreditados no Festival bateram a marca dos 3500 profissionais. Entre os profissionais frequentadores do mercado estiveram 309 organismos, 98 distribuidores, 525 representantes de festivais, 55 compradores de filmes incluindo VOD e 127 exibidores incluindo TVs e uma companhia aérea, a Air France.

No estande tropical colorido passou muita gente atraída pela cor, pelo exotismo e criatividade de nosso cinema.

O canal de TV Canal Plus, representado por sua Coordenadora Pascale Faure, o programa Court-Circuit Arte, de Paris, através do diretor de programação da Cinemateque Française, Bernard Payen, a Rádio Atitude, canal lusófono de Clermont-Ferrand, com a jornalista Marie de Souza, e a Revista Bref, dedicada ao filme de curta duração, seu Editor-chefe Jacques Kermabon, passaram e realizaram entrevistas buscando saber mais sobre a nossa produção.

Confirma-se o Mercado de Clermont como o lugar ideal para quem deseja conhecer o mundo do curta e veicular e apresentar seus resultados seja em programas de TV, em salas de cinema e festivais e nas viagens aéreas, como entretenimento, como já falamos acima anotando seus números.

O estande foi também base promocional para outros festivais no Brasil, além de do Festival de Curtas de São Paulo, o Curta-Cinema do Rio de Janeiro e o CineFoot. E o forum Forcine, representando as Escolas de Cinema no Brasil, uma delas a Academia Internacional de Cinema.