JORNALISMO CULTURAL NO SÉCULO 21

Jornalismo_cultural_no_século_21 CONVITE FINALFranthiesco Ballerini, jornalista e coordenador geral de cursos da Academia Internacional de Cinema (AIC – São Paulo), lança livro sobre jornalismo cultural, no próximo dia 4, às 18h30, na Livraria Martins Fontes Paulista.

Jornalismo Cultural no Século 21 – A História, as Novas Plataformas, o Ensino e as Tendências na Prática” (224 p., R$ 69,20), lançamento da Summus Editorial é amparado em pesquisa e em entrevistas com quase 50 profissionais da área, entre eles os jornalistas culturais mais importantes em atividade no país, Ballerini faz uma análise completa e aprofundada do tema.

Partindo do histórico do surgimento e da consolidação do jornalismo cultural no Brasil e no mundo, o autor mostra como a atuação nesse nicho se consolidou ao longo dos séculos. A proposta, segundo Ballerini, é fornecer as bases para entender a prática do jornalismo cultural no século 21, pois, ainda que a tecnologia a tenha revolucionado, é impossível compreender seus reais delineamentos sem um contexto histórico. “Afinal, é conhecendo os hábitos, os erros e as estratégias de seus protagonistas ao longo do tempo que se pode propor um futuro mais próspero para o campo”, afirma.

Nos capítulos seguintes, o autor mergulha nas principais áreas cobertas pelo jornalismo cultural: literatura, artes visuais, teatro, cinema e música.  “Procurei investigar com nomes fundamentais de todas as áreas quais eram as fragilidades, os pontos fortes e as grandes mudanças na cobertura. O que significa a entrada de novos personagens no jornalismo cultural, como gastronomia, moda, games. Mas, acima de tudo, de que forma a internet, as redes sociais, o predomínio cada vez maior do digital sobre o papel altera o trabalho do jornalista cultural”, afirma Ballerini.

O livro traz ainda um capítulo dedicado ao ensino universitário da especialidade e um ensaio sobre as inter-relações entre consumo e cultura.