“O Filme dos Espíritos”produzido por ex-aluno Eduardo Dubal

A Mundo Maior Filmes, produtora responsável por um dos maiores sucessos do cinema nacional deste ano, “O Filme dos Espíritos”, foi fundada por Eduardo Dubal, ex-aluno da AIC.

Hoje, a Mundo Maior está gerenciando a trajetória de “O Filme dos Espíritos”, que na estreia, em outubro, esteve em 150 salas no Brasil. Ainda hoje o filme está em cartaz em mais de 40 salas.

Paralelamente, a Mundo Maior Filmes está desenvolvendo uma série para a TV, baseada no filme. A proposta de série acabou de ganhar o prêmio principal na categoria ficção, no Festival do IETV, na Mostra Competitiva de Pilotos. Também está em fase de finalização um documentário rodado no Egito e Israel, sobre a vida de Jesus, além de alguns roteiros de longa que estão sendo negociados com distribuidores e produtores.

A frente da Mundo Maior estão, André Marouço e Eduardo Dubal. Eduardo conta que a ideia inicial de montar uma produtora começou ainda na AIC, em 2007, quando ele cursava o FILMWORKS: “foi este período na AIC, o contato com professores e as amizades com outros alunos, que deu o start interno para todas as atividades a que estou ligado hoje, em cinema”.

Entre 2009 e 2011, mais de 350 profissionais passaram pela Mundo Maior, entre eles, produtores, roteiristas, diretores de arte etc. “De todo esse pessoal, muita gente da AIC passou por aqui, como: Bartira Bejarano, Caetano Grippo, Alethea Ruas, Michel Dubret, Briza Menezes, Daniel Sussa, entre outros. Além do nosso amigo mais próximo e mentor, o Cláudio Gonçalves Oliveira.

Segundo Eduardo Dubal, o grande diferencial é que a Mundo Maior não é apenas uma empresa especializada na produção de conteúdo para cinema e TV. A intenção principal de todos que trabalham lá é passar a mensagem da busca pela transcendência e da espiritualidade. A Mundo Maior Filmes está ligada a Fundação Espírita André Luiz, que tem ainda uma editora de livros, uma rede de TV e uma rádio, ambas com a mesma ideologia: difundir a doutrina espírita, favorecendo o progresso do homem. “Para 2012 já temos vários projetos engatilhados e queremos aumentar ainda mais essa relação com a Academia Internacional de Cinema”, diz Dubal.