Documentário Muro no Festival de Gramado

muro_cartazO documentário “Muro” da ex-aluna Eliane Scardovelli, realizado como trabalho final do Curso de Documentário da Academia Internacional de Cinema (AIC) no 2º semestre de 2014, acaba de ser selecionado para a competitiva de curtas brasileiros do 43º Festival de Cinema de Gramado, que acontece entre os dias 7 e 15 de agosto. Ao todo foram 567 curtas inscritos e apenas 15 selecionados.

Para a coordenadora da seleção do festival, Ivonete Pinto, os curtas, que continuam representando o recorde de inscrições do Festival, são o reflexo do cenário audiovisual do Brasil: “Os cursos cinema do País, associado às facilidades propiciadas pelos sistema digital fazem com que mais pessoas estejam filmando e enviando seus filmes. A qualidade também vem aumentando, o que torna nosso trabalho mais difícil. Esperamos que, por suas propostas em termos de estética e de linguagem, os curtas selecionados agradem aos espectadores de Gramado e ilustrem o que de melhor se produz em curta-metragem no Brasil”.

O Filme

“Muro” conta a história dos moradores da comunidade do Jardim Consórcio, na zona sul de São Paulo, que vivem sob ameaça permanente de despejo. Eles acreditam que os habitantes dos condomínios que os circundam se articularam com a prefeitura para tirá-los de lá. Os dois mundos estão separados por muros, cercas elétricas e concertinas. As crianças da favela assistem às crianças dos prédios brincarem nas piscinas, sem poderem participar, mas isso pode mudar com a visita do um dos síndico. É a chance que eles têm para tentar ultrapassar essa fronteira.

div1Eliane conta que morou no Jardim Consórcio até os 25 anos e que a mãe mora lá até hoje. “Vi aquela comunidade crescer, e sempre me chamou a atenção a disposição daquelas casas, cercadas por condomínios de classe média e classe média alta. Em 2009, fiz o meu trabalho de conclusão de curso de jornalismo sobre a avenida onde está a comunidade, e a relação entre os moradores dali com os do entorno foi tema de um dos textos do livro Reportagem. Na ocasião, os condôminos reclamavam dos meninos que jogavam pedras nas piscinas. Cinco anos depois, durante o curso de documentário na AIC, resolvi voltar ao tema. Nas duas primeiras visitas à comunidade, a relação entre os moradores parecia ter melhorado, mas bastaram outras 3 visitas para confirmar que a tensão continuava. Percebemos isso pelo fantasma permanente da ameaça de desapropriação, supostamente articulada pelos condomínios e pela prefeitura, e pela frustração das crianças, que convivem com as piscinas sem poder usá-las”, conta.

Como o filme foi um projeto filmado dentro do curso, os alunos tinham apenas um final de semana para captar as imagens e gravar o curta. Eliane conta que o aluno que seria responsável pela captação das imagens não apareceu e que o marido dela, Rafael Batista, experiente repórter cinematográfico, assumiu a direção de fotografia do filme e a captação das imagens.

Além de Gramado, o filme também já foi exibido no XV Encontros de Cinema de Viana do Castelo, em Portugal e na Mostra Primeiro Olhar, no II Festival de Audiovisual do Vale dos Dinossauros, na Paraíba.

Jornalista do Profissão Repórter

2365629_320x200Eliane se formou em jornalismo na ECA-USP e no mesmo ano foi contratada como repórter da TV Globo. Nos 5 anos de Profissão Repórter viajou o Brasil inteiro. “Fiz expedição de barco pela Amazônia, cruzei o Rio Grande do Norte de ambulância, fui de São Paulo ao interior de Santa Catarina na boleia de um caminhão, entre outras reportagens. Também realizei matérias na Argentina, no México e nos Estados Unidos. No dia-a-dia da profissão, produzo, gravo e edito. Participei do programa ‘Crianças viciadas em crack’, do Profissão Repórter, finalista do Emmy Internacional 2012. O curta-metragem Muro é o meu primeiro filme, me inscrevi no curso de documentário da AIC porque tinha a vontade de trabalhar com cinema. Destaco as aulas da professora Ilana Feldman como o ponto alto do curso. As provocações que ela fez ao longo das aulas, no sentido de nos estimular a fazer um filme político, foi fundamental para a escolha do tema e para o sucesso do curta”.

Ficha técnica

Direção e montagem: Eliane Scardovelli
Produção: Caroline Mendes e Paulo Marcondes
Direção de fotografia e edição: Rafael Batista
Som direto: João Fontoura e Ramon Goes
Finalização: Julio Inácio

Confira trechos dos curtas selecionados no Festival de Gramado: