Casa Grande estreia nos cinemas

21843_poster“Uma análise afiada e inteligente sobre uma família burguesa brasileira. Melhor filme na competição de Rotterdam”, afirma o jornalista Daniel Fairfax, no Jornal Australiano Senses Of Cinema, sobre “Casa Grande”, que estreia nessa quinta-feira (16) nos cinemas do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba e Porto Alegre.

Premiado em 13 festivais nacionais e internacionais, o longa tem Marcello Novaes, Suzana Pires, Thales Cavalcanti, Clarissa Pinheiro, Marília Coelho e Bruna Amaya no elenco, além de três professoras da Academia Internacional de Cinema (AIC) por trás das câmeras: Clara Linhart, 1ª Assistente de Direção do diretor Fellipe Barbosa e coprodutora do filme; Ana Paula Cardoso assina a Direção de Arte; e Amanda Gabriel produtora do elenco e quem preparou os atores do longa.

O ator Marcello Novaes, o músico Victor Camelo e o diretor Fellipe Barbosa, durante as filmagens.

O ator Marcello Novaes, o músico Victor Camelo e o diretor Fellipe Barbosa, durante as filmagens.

O filme, que traz à tona questões de classe, conta a história de um adolescente que luta para escapar da superproteção dos pais, secretamente falidos. Clara Linhart diz que o filme é sobre “Jean, um menino de 17 anos, que vive num condomínio de classe alta da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro e que sonha em ter liberdade e independência. Graças a falência de seu pai, ele pode andar de ônibus pela primeira vez e isso lhe abre os olhos para um novo mundo que está fora das grades do condomínio. No ônibus, ele conhece Luiza, estudante politizada do Colégio Pedro II, por quem se apaixona. Jean está prestes a fazer vestibular e por isso seus pais, Hugo e Sônia, decidem lhe esconder os problemas financeiros da família. No entanto, a superproteção e os segredos acabam perturbando bastante a vida de Jean”.

Os Festivais

A professora Clara Linhart, com  Fellipe Barbosa e Pedro Soteroe.

A professora Clara Linhart, com Fellipe Barbosa e Pedro Sotero.

Dentre os festivais que participou, “Casa Grande” fez parte da seleção oficial de Paulínia, onde recebeu os prêmios Especial do Júri, Melhor Ator Coadjuvante (Marcello Novaes), Melhor Atriz Coadjuvante (Clarissa Pinheiro) e Melhor Roteiro (Fellipe Barbosa e Karen Sztajnberg). Ainda no Brasil, o filme foi premiado no Festival do Rio 2014 (Melhor Filme – Júri Popular), na 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo (Prêmio ABRACCINE), na VII Janela Internacional de Cinema do Recife (Melhor Montagem – Nina Galanternick e Karen Sztajnberg) e no 8º Panorama Internacional Coisa de Cinema (Prêmio Especial do Júri). Também participou de vários festivais internacionais, entre eles, Rotterdam, San Sebastian, BAFICI, Taipei, BFI London, Jeonju, entre outros, tendo sido premiado em Toulouse (prêmio do público e dois prêmios da crítica – Fipresci e francesa) e Dinamarca (menção Honrosa do Júri).

A Produção do Elenco

A professora Amanda Gabriel "em ação" durante as gravações do longa.

A professora Amanda Gabriel “em ação” durante as gravações do longa.

Clara, que participou do processo do filme desde o início, leu várias versões do roteiro, que foi trabalhado pelo diretor Fellipe Barbosa, a coroteirista Karen Sztajnberg e teve consultoria de Kirill Mikhanovsky.

“Participei da produção dos testes de elenco com Fellipe e Amanda Gabriel, produtora e preparadora de elenco, e fiz pesquisa de elenco também para achar alguns personagens específicos que Fellipe queria que fossem não atores. Foi o caso de Bruna Amaya que interpreta a personagem Luiza. Eu a conheci graças a filha de uma amiga que estudava no colégio Pedro II, a Alice Mello, que interpreta a irmã de Jean, Nathalie. Alice me apresentou meninas do grêmio, politizadas. Bruna foi quem melhor defendeu a questão das cotas raciais em universidades. Foi também o caso de Gentil Cordeiro que interpreta Severino que conhecemos num encontro de sanfoneiros onde ele tocava pandeiro e cantava”, conta Clara.

A Direção de Arte

A professora Ana Paula Cardoso ao lado do diretor Fellipe Barbosa.

A professora Ana Paula Cardoso ao lado do diretor Fellipe Barbosa.

A diretora de arte e professora Ana Paula Cardoso conta que a grande referência inicial que teve, para desenvolver o conceito de arte do filme, foi o acervo pessoal de lembranças do diretor Fellipe. A ideia era tornar essas referências em algo que pudesse ganhar significados para além da sua própria experiência. “Sob o ponto de vista de Jean, o estado puro das cores do interior da casa vão ganhando seus cinzas e perdendo saturação no decorrer do filme, no mesmo momento que as cores dos exteriores vão ganhando intensidade. A qualidade admirável das experiências do jovem Jean o faz perceber o quanto ele era levado a perceber sua vida, não por seu próprio olhar, e sim por um olhar direcionado. Além disso existia a necessidade de distinguir e contrastar o dentro e o fora, estes dois universos que iniciam distanciados, e que no decorrer da história se aproximaram”, conta.

A programação de exibição do filme nos cinemas será lançada amanhã.

Ficha Técnica

Brasil, 2014, 115 min. Direção: Fellipe Barbosa. Roteiro: Fellipe Barbosa e Karen Sztajnberg. Produção: Migdal Filmes – Iafa Britz. Edição: Karen Sztajnberg e Nina Galanternick. Fotografia: Pedro Sotero. Direção de Arte: Ana Paula Cardoso

Edição de som: Waldir Xavier. Música: Victor Camelo e Patrick Laplan. ELENCO: Marcello Novaes, Suzana Pires, Thales Cavalcanti, Clarissa Pinheiro, Marília Coelho, Bruna Amaya. Projeto com investimento do BRDE/ANCINE/FSA e RioFilme. Distribuição: IMOVISION

Assista ao Trailer:


*Crédito fotos: Othman Zine